aldeias do xisto
Rede das Aldeias do Xisto integra 27 aldeias situadas no centro de Portugal, num território de 5.000km2

A nova imagem reflete o posicionamento estratégico e reforça a identidade e notoriedade do projeto Aldeias do Xisto. Está dado, assim, um passo importante para uma marca que representa um território de união, focado no desenvolvimento sustentável, integrado com a natureza e as comunidades, e que se assume como um destino de excelência para novas formas de viver, investir e criar.

O mundo está em transformação e não se pode pensar a sociedade do futuro sem integrar as aldeias, enquanto células essenciais para a vitalidade dos territórios e para o desenvolvimento do país. É neste sentido, para enfrentar os novos desafios e reforçar a atratividade da marca, que se tornou tão necessária esta reflexão. Contamos com um passado sólido, uma rede estável e uma iconografia e notoriedade visual fortes, mas é fundamental que a nossa identidade gráfica reflita o posicionamento estratégico da marca e acompanhe a evolução do projeto, explica Bruno Ramos, coordenador da ADXTUR.

A marca Aldeias do Xisto não é apenas a sua identidade visual e verbal, é um conjunto de valores com um posicionamento específico, que envolve todos os parceiros numa perspetiva de unidade e uma visão de continuidade a longo prazo.

O posicionamento estratégico da marca Aldeias do Xisto, refletido na sua nova imagem, é uma evolução a pensar no futuro e nos desafios que se avizinham. Os valores de responsabilidade, ecocentrismo, mundividência, experimentação e ativismo são agora reforçados e permitirão que a marca continue a gerar atratividade para o seu território, estimulando um desenvolvimento social e territorial sustentável e integrado”, explica o coordenador.

Aldeias do Xisto, uma estratégia com quatro eixos

A nova imagem reflete uma estratégia que assenta em quatro eixos: Viver, Investir, Criar/Aprender e Usufruir, e que tem como principais objetivos o de atrair e fixar pessoas, projetos e investimentos no território. Importava, pois, reforçar, desdobrar e especializar a atratividade da marca, refrescando a imagem e revitalizando os argumentos, para que espelhem a real, abrangente e diversificada atuação do projeto. Também a presença digital da marca carecia de um novo website. Uma casa digital que comunicasse o novo posicionamento, que apresentasse todos os recursos, eventos e oferta num mapa, que organizasse os fluxos de navegação, dando portas de entrada específicas de acordo com as temáticas e os interesses e, finalmente, que agregasse e ordenasse os fluxos digitais dos diferentes websites satélites da marca: Bookinxisto, MyXisto Trails, e os novos micro-sites Dark Sky Aldeias do Xisto e Craft+Design.

A nova identidade visual, desenvolvida pelo Atelier Nunes e Pã, é uma progressão do símbolo existente – “a casa”, já com quinze anos, à qual foi agora dada uma continuidade com uma visão de modernidade que evidencia a tendência para a sustentabilidade e para a experiência positiva que a marca quer deixar em todos os que com ela contactam.

Uma marca não é só a sua identidade visual e verbal, constrói-se no dia a dia com vivências, sentimentos, generosidade, atributos que se refletem na nossa maneira de estar dentro da organização. Uma estratégia pensada e aplicada a longo prazo empodera a perceção da Marca criando uma imagem mental favorável ao seu posicionamento”, explica o designer João Nunes, do Atelier Nunes e Pã.

LEIA TAMBÉM: Grande Rota das Montanhas Mágicas: 280 quilómetros de um território encantado…

“Este manual vai permitir à ADXTUR e a todos os seus parceiros, criar uma imagem mental de unidade e única. Reforçamos a marca que agora é mais impactante e é um ponto de partida para uma forma de comunicar mais contemporânea e criativa”, mostrando, assim, “o que somos e o que podemos continuar a fazer a partir deste território”.

Claim “a descoberta começa aqui” sintetiza a essência da região

A nova marca baseia-se em formas geométricas desenhadas a partir de uma matriz e é representada por dois elementos: o Símbolo e o Logotipo. O símbolo, elemento figurativo, é constituído por retângulos e triângulos que representam no seu conjunto, uma casa construída com pedras de xisto justapostas. O Logotipo é constituído pelo texto que nomeia as Aldeias do Xisto, construído com a tipografia Epura Bold da autoria do designer Luis Bandovas para a NovaType Foundry, à excepção da letra X, construída sobre as diagonais do quadrado. Uma letra intemporal e destemida, redonda e aberta que permite uma rápida e confortável leitura.

O universo cromático da marca baseia-se em dois vetores: intemporal e temporal. O intemporal remete para a forte ligação ao xisto e à natureza e o temporal espelha a sazonalidade e os vários tons que as paisagens destas aldeias oferecem ao longo das quatro estações. Assim, a cor base é o preto, inspirada na pedra do xisto e as cores surgem como auxílio às submarcas.

LEIA TAMBÉM: Turismo industrial na rota de destinos do Porto e Norte

O Claim “a descoberta começa aqui” sintetiza as promessas, as motivações e os valores da marca, os seus produtos, projetos e serviços, orientando as pessoas para a essência das Aldeias do Xisto.

União, envolvimento e compromisso nas Aldeias do Xisto

Foi precisamente esse convite que ficou bem marcado na apresentação da nova identidade visual, que decorreu no antigo Lagar de Janeiro de Cima.

“Todos juntos debaixo do mesmo teto, de igual para igual. O presidente da câmara, a entidade regional, o agente privado, o carpinteiro, a pastora, a tecedeira lado a lado”, como salientou Bruno Ramos. “Um sinal de enorme reconhecimento sobre o que nos continua a unir, e do envolvimento e compromisso que continuamos a sentir com este projeto e com o futuro do território”, acrescentou.

Apesar das alterações, “a identidade permanece”, assegurou o presidente da direção da ADXTUR, salientando o “trabalho excecional” que foi desenvolvido. “Não mudámos depois de coisas boas nos acontecerem, não mudámos depois de coisas más nos acontecerem. Mantivemo-nos sempre coerentes e focados nos propósitos que uma marca territorial deve defender”, esclareceu Paulo Fernandes.

LEIA TAMBÉM: Turismo náutico de luxo: Invictus Cruises reforça frota no Douro com investimento de 1,5M€

Para o responsável, a forma como entendemos o espaço mudou, pelo que é necessário olhar para o futuro “com um espírito mesmo muito aberto”, num contexto onde a emoção tem tanto de importante como a gestão. As pessoas continuam a ser o principal foco de todo o trabalho desenvolvido pelas Aldeias do Xisto e, por isso, todos os momentos procuram envolver as comunidades. Para este evento, além da animação cultural, que incluiu música e estórias das aldeias, as crianças da escola de Janeiro de Cima foram convidadas a pintar “a parede do futuro”. Com o apoio da artista Rita Nóbrega, os alunos gravaram, na parede em frente ao lagar, desenhos que transmitem os valores defendidos pelas Aldeias do Xisto e a modos de vida em que a sustentabilidade é um elemento sempre presente.

Rede das Aldeias do Xisto integra 27 aldeias situadas no centro de Portugal

A Rede das Aldeias do Xisto integra 27 aldeias situadas no centro de Portugal, num território de 5.000km2, dividido em quatro unidades territoriais: Serra da Lousã, Serra do Açor, Zêzere e Tejo-Ocreza. Um projeto que integra atualmente, 230 entidades públicas e privadas, de entre as quais 23 Municípios, 5 Comunidades Intermunicipais, 7 Grupos de Ação Local e mais de 150 parceiros a atuar no território.

LEIA TAMBÉM: Quinta Ponte da Capinha: o agroturismo que convida ao regresso a casa dos nossos avós

Em conjunto, contribuem para a promoção da cultura e do património do mundo rural e para a criação de riqueza através da oferta de serviços turísticos e culturais. Um conjunto de interesses diversos que falam a uma só voz e cujo objetivo comum é a afirmação do território. As Aldeias do Xisto não esperam que a mudança chegue, elas lideram a mudança.

Para mais informações, por favor contactar:

Carla Carrinho

[email protected]

91 439 21 83

FONTEADXTUR – Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto
Artigo anteriorDelegar responsabilidade: 4 etapas para fazê-lo com eficácia
Próximo artigoA melhor escola de enfermagem de Portugal é da Católica, no Porto
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome