Chama-se Dar e Reutilizar e promete revolucionar o mercado de transações de bens no mundo digital. Gizado pela profissional de marketing Kristine Vuhta, natural da Letónia, mas a residir em Portugal já há mais de oito anos, o projeto, lançado com os seus parceiros criativos e designers Laura Martins e António Fontão, e ainda com o sócio Ricardo Almeida, pretende aliar a vertente solidária a um comportamento ambiental responsável, diminuindo as necessidades consumistas.

A ideia de criar esta plataforma digital surgiu durante a fase de confinamento quando, depois de uma arrumação à casa, Kristine Vuhta se deparou com uma série de objetos que estavam em bom estado, mas aos quais já não dava uso. “Nessa altura não tinha a quem dar esses objetos, todos estávamos fechados dentro de nossas casas. Deixei os sacos dentro de uns arrumos até que nasceu a ideia de criar esta plataforma. Contei a minha ideia à Laura e ao António, e decidimos avançar para a concretização da ideia, que é hoje uma realidade!”, conta.

Fácil de utilizar e interativa, a plataforma Dar e Reutilizar distingue-se dos restantes suportes digitais do género por não envolver trocas de dinheiro, permitir que os utilizadores mantenham o anonimato – quer o doador, quer o potencial interessado – e todos os bens e produtos inseridos serem sujeitos a um controlo de qualidade pelos administradores.

“De forma anónima, colocamos qualquer artigo que alguém irá aproveitar e reutilizar, enquanto os interessados entram em contacto com o dono do artigo, através do chat interno da plataforma, combinam a forma de entrega ou recolha, como for mais confortável para ambas as partes”, revela Laura Martins, gestora e designer da Dar e Reutilizar.

Dar e Reutilizar quer ajudar o ambiente pela diminuição do consumo

A mentora do projeto acredita que “esta é a altura certa para se lançar uma plataforma destas, pois as pessoas estão mais sensibilizadas para a importância de deixarmos de ser tão consumistas e passarmos a pensar mais no nosso ambiente, na sustentabilidade e numa vida mais saudável”. “O Dar e Reutilizar quer também impulsionar uma mudança de mentalidades, ajudando desta forma a promover a solidariedade com o outro”, salienta Kristine Vuhta.

A plataforma tem vindo a ser desenvolvida, desde raiz, nos últimos seis meses, encontrando-se online há menos de um mês. A visualização e colocação dos artigos são completamente gratuitos, qualquer pessoa pode entrar e navegar até encontrar algo necessário para si, para sua família ou para um vizinho. Quem quiser ficar com algum dos artigos da plataforma deverá fazer uma inscrição/assinatura no site por um custo simbólico de 1,99€ e cuja validade é bimestral. O pagamento deverá ser feito em https://darereutilizar.pt, de forma fácil e rápida, sendo que se encontram disponíveis diversas modalidades de pagamento (MB Way, PayPal, cartão de crédito e multibanco).

No back-office da plataforma trabalha uma equipa de colaboradores que tem a responsabilidade de avaliar a integridade das peças colocadas, a respetiva catalogação e o controlo de qualidade para que a navegação no «Dar e Reutilizar» seja fácil, honesta e satisfatória.  Promover a sustentabilidade e reutilização na sociedade portuguesa é o principal objetivo.

Os responsáveis encontram-se neste momento a trabalhar na criação de uma App «Dar e Reutilizar» para smartphones, estando prevista a sua concretização dentro de quatro a seis meses.

Impulsionar mudança de mentalidades

Com um público-alvo bastante vasto, a plataforma tanto pode interessar a pessoas com um estilo de vida saudável e com preocupações ecologicamente sustentáveis, como aos amantes do restauro, do vintage ou a colecionadores. Mas também abrange um público que necessita de artigos essencialmente sazonais. “Muitas vezes as pessoas precisam deste ou aquele produto apenas por uns meses, por exemplo uma cadeirinha para um bebé ou material escolar para um estudante e podem aqui obter artigos que se encontram em perfeitas condições sem necessidade de fazer gastos avultados para ter algo que rapidamente vão deixar de utilizar. Estamos a falar tanto de pessoas que querem dar e estarem seguros que o seu artigo vai ser reutilizado com muito carinho, como de pessoas que acreditam que a reutilização hoje em dia é algo que devemos praticar com muito orgulho, pois estamos a fazer bem para todos, começando por si próprio e chegando meio ambiente”, admite.

Na «Dar e Reutilizar» podem ser encontrados e/ou colocados qualquer tipo de produtos, desde roupa a calçado, brinquedos, livros, utensílios domésticos, móveis, eletrodomésticos, instrumentos musicais, artigos de desporto, artigos de jardinagem e agricultura, artigos para construção civil, entre outros. “Tudo o que esteja nas mínimas condições para que outro alguém possa reutilizar tem lugar na nossa plataforma”.

LEIA TAMBÉM: Roupa usada e acessórios: reCloset compra, vende e conta estórias em nome da sustentabilidade

“Acreditamos que podemos impulsionar uma mudança de mentalidades e ajudar a dar mais valor à reutilização de bens que, muitas vezes, são deitados fora sem qualquer preocupação ambiental e em perfeito estado de reutilização”, conclui Kristine Vuhta.

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:

Carla Mendonça | Paulo Maia | Helder Robalo | Joana Bessa

MS Impacto – Comunicação e Assessoria de Imprensa

Mail: [email protected] | [email protected] | [email protected] | [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome