Da Anémona ao mercado, exposição conta a história da Rua Brito Capelo

Comissariada por Joel Cleto, a mostra vai ser inaugurada este sábado, pelas 10h30, com uma visita guiada pelo historiador à conhecida artéria de Matosinhos.

0
212
história da rua Brito Capelo

No século XIX era parte de um deserto, conforme se vê numa pintura de José Resende, datada de 1886. Mas, a partir do início do século XX, a história da Rua Brito Capelo, inicialmente designada Rua do Juncal de Cima, viria a transformar-se no eixo estruturante de Matosinhos, acolhendo o comércio e a indústria, os cafés e os hotéis, o carro americano, o comboio, o metro, a biblioteca ou os paços do concelho. As imagens que o documentam compõem a exposição “Brito Capelo: memória(s) de uma rua”, que estará patente a partir de sábado, 13 de maio, a céu aberto e nos mesmos locais por onde a história de Matosinhos transcorreu.

História da Rua Brito Capelo será revisitada num passeio com narração de Joel Cleto

Comissariada pelo historiador Joel Cleto, a inauguração da exposição será assinalada, pelas 10h30 de sábado, com uma visita guiada pelas memórias da Brito Capelo, entre a nostalgia e a saudade. O início do passeio está marcado para o cruzamento com a Rua Sousa Aroso. Os participantes poderão fazer-se acompanhar de telemóvel e auriculares para, através de uma frequência de rádio, ouvir com toda a comodidade as histórias que Joel Cleto narrará.

Composta por reproduções de pinturas, cartas e fotografias do Arquivo Municipal, a exposição poderá ser visitada entre a chamada rotunda da anémona (a Praça Cidade do Salvador) e o Mercado Municipal de Matosinhos, percorrendo a história e a memória de uma rua com um lugar privilegiado na identidade da cidade. “Brito Capelo: memória(s) de uma rua” integra o programa Primavera em Matosinhos, a decorrer desde 30 de março e que pretende dinamizar e revitalizar o comércio tradicional e local.

Do carreiro de terra batida que era atravessado pelo comboio que transportava os materiais para a construção do Porto de Leixões à chegada do metropolitano de superfície, a exposição passa revista aos vários momentos da vida de uma artéria que os matosinhenses (e não só) guardam no coração. A chegada das conserveiras e dos armazéns de vinhos, a linha 19 do elétrico que trazia do Porto os veraneantes que enchiam a praia, os desfiles, as paradas, as tradições, as procissões ou o tempo em que a entrada para as Festas do Senhor de Matosinhos se fazia pelo cruzamento com a Rua do Godinho são alguns dos momentos recordados pela exposição “Brito Capelo: memória(s) de uma rua”.

Herdeira dos antigos e extensos trilhos que levavam até à foz do Douro, a Brito Capelo passou em apenas um século por um conjunto de transformações aceleradas e profundas, culminadas, no final do século XX, com o plano de reconversão de Matosinhos-Sul, da autoria de Álvaro Siza Vieira, que permitiu transformar a zona mais industrial da rua numa das mais apetecidas áreas residenciais da região.

Levado a cabo em colaboração com a Associação Empresarial do Concelho de Matosinhos, o programa Primavera em Matosinhos inclui a ilustração de montras, a animação das ruas, workshops, um concurso de montras dedicado ao Dia da Mãe e prémios para os clientes.

Contacto com a Imprensa:
Jorge Marmelo
Assessor de Imprensa
Telefone: 229 390 900 (ext. 330061)
Telemóvel: 910 730 296
E-mail: [email protected]
Web: http://www.cm-matosinhos.pt

Outros press releases sobre Matosinhos:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome