obras quartel gnr macedo de cavaleiros

O Tribunal de Contas já notificou a Câmara Municipal de Macedo de Cavaleiros da concessão do visto ao contrato de empreitada da requalificação do quartel da GNR de Macedo de Cavaleiros. “É uma excelente notícia. É a luz verde que aguardávamos para arrancar com as obras”, frisa Benjamim Rodrigues, presidente da autarquia. A obra tem um investimento de 660 mil euros, suportados pela Secretaria-Geral da Administração Interna, sendo a execução e promoção da empreitada da responsabilidade da autarquia.

A notificação do Tribunal de Contas chegou esta semana, numa altura em que os militares da GNR já se tinham mudado para as instalações provisórias onde irá funcionar o quartel enquanto durarem as obras. Os trabalhos de reabilitação e requalificação devem durar cerca de um ano e, nesse período, o posto da GNR de Macedo de Cavaleiros irá funcionar provisoriamente no edifício das Piscinas Municipais.

Uma melhoria inequívoca das condições de trabalho, dos militares da GNR de Macedo de Cavaleiros, promotora da qualidade de um serviço público

O presidente da Câmara de Macedo de Cavaleiros reafirma que “a reabilitação era uma necessidade premente face às poucas condições de trabalho com que se deparavam os militares e que afetavam a sua produtividade”. “Estamos a falar de pessoas e, se as condições de trabalho não são as melhores, não podemos esperar que se sintam motivadas no desempenho das suas funções”, acrescenta.

Benjamim Rodrigues adianta que, neste momento, “estão já a concurso as empreitadas referentes ao Parque Urbano de Macedo de Cavaleiros e à Valorização do Troço de Macedo de Cavaleiros da Linha do Tua”. “No caso do parque urbano estamos a falar de uma obra orçada em cerca de milhão e meio de euros enquanto na Linha do Tua o investimento ronda os 610 mil euros”, diz.

Estas são empreitadas muito importantes para as gentes do nosso concelho”, frisa Benjamim Rodrigues. No caso do Parque Urbano de Macedo de Cavaleiros, o autarca sustenta que “não só se valoriza um espaço da cidade que atualmente não tem qualquer utilização, como se vão criar condições mais aprazíveis para os tempos livres dos macedenses”.

Quanto à empreitada na Linha do Tua, o presidente da Câmara destaca a importância da valorização deste troço como mote para a atração de novos e mais turistas para o concelho. Por um lado, com a requalificação das antigas estações ferroviárias de Macedo de Cavaleiros e do Azibo e, por outro, com a construção de uma ciclovia no perímetro urbano e de uma ecopista na área da Paisagem Protegida do Azibo. “Com a conclusão destas obras poderemos instalar a sede do Geopark Terras de Cavaleiros na estação de Macedo enquanto que a do Azibo será transformada num albergue de apoio a cicloturistas e num abrigo para bicicletas”, conclui Benjamim Rodrigues.

Para mais informações

Helder Robalo | MSimpacto | 964676678 | [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome