espaco de trabalho
Mudança para escritórios híbridos também terá implicações de segurança no espaço de trabalho físico

O ano de 2020 não foi o momento para abordagens estratégicas complexas nas organizações, mas sim para respostas rápidas ad hoc. Assistimos a avanços tecnológicos nas organizações, mesmo em empresas que antes resistiam a adaptar os seus processos empresariais de forma prioritária. De acordo com os especialistas da Konica Minolta, em 2021 será necessário apostar numa abordagem estratégica assente na nova visão de mudança a longo prazo. E a empresa identifica cinco grandes tendências que vão moldar o espaço de trabalho do futuro.

Os requisitos para a estratégia da Konica Minolta são «crescer, reparar ou substituir e proteger», considerando que 2021 continuará a trazer desafios, bem como oportunidades para organizações em todo o mundo, incluindo Portugal

De acordo com o relatório «State of the Digital Workplace Report» da SMG, pela primeira vez após três anos de números relativamente estáticos, existe uma clara maioria das organizações (56%) a afirmar que o espaço de trabalho digital é ‘extremamente importante’ ou uma ‘prioridade muito importante’, comparando com os 48% obtidos na análise em 2019.

Conceito de espaço de trabalho sofreu uma mudança irreversível em 2020

O significado de espaço de trabalho sofreu uma mudança irreversível em 2020, na medida que passa a estar desconectado de uma localização geográfica específica. Em ​​2021, inicia-se a era do ‘escritório híbrido’, com o trabalho remoto a emergir como norma, o que implica que as organizações disponibilizem aos colaboradores ferramentas de trabalho eficientes, ajustadas às novas necessidades.

Prevê-se que, em todas as organizações, o espaço físico do escritório fique menor, reduzindo-se a “pegada imobiliária” das empresas. Com isto transformam-se também as necessidades de IT, sendo necessário passar a gerir uma rede descentralizada de dispositivos que estarão conectados de forma inteligente e a comunicar uns com os outros a partir de uma infinidade de pontos de acesso.

A transformação para escritórios híbridos deve ser acompanhada por uma nova abordagem em termos de segurança, considerando que os parâmetros para proteger os negócios mudaram significativamente em 2020.

LEIA TAMBÉM: Quartos para teletrabalho: InterContinental Lisbon disponibiliza novas soluções

A estratégia para as empresas deve incluir sistemas de gestão de informações mais seguros e compatíveis ou soluções de segurança para as instalações. Em primeiro lugar, isso começa com a infraestrutura de IT, na medida em que, em 2020, a criminalidade cibernética adaptou-se rapidamente à nova realidade do espaço de trabalho e começou a atacar processos inseguros de homeworking. A conformidade deve ser garantida no armazenamento, tratamento e processamento de dados, independentemente do ponto de acesso.

Primado das soluções híbridas, ágeis, escaláveis ​​e em cloud

A mudança para escritórios híbridos também terá implicações de segurança no espaço de trabalho físico, já que a presença de menos funcionários torna mais importante a proteção inteligente dos perímetros.

Em 2020, muitas empresas tiveram de reajustar os seus orçamentos e colocar restrições mesmo para atividades de alta prioridade, como a transformação digital. Como tal, os orçamentos devem ser utilizados da forma mais eficiente possível, privilegiando soluções híbridas e escaláveis ​​alojadas em cloud e permitindo agilidade.

LEIA TAMBÉM: Teletrabalho: estudo revela que empresas podem perder talentos se não estiverem preparadas

Ao mesmo tempo, é preciso garantir que a infraestrutura de IT está sempre atualizada e que atende aos mais recentes padrões de segurança.

Digitalização sustentável no espaço de trabalho

Com orçamentos mais limitados, as organizações, independentemente da sua dimensão, vão enfrentar um desafio adicional em 2021. Os funcionários são o recurso mais valioso e precisam assumir tarefas menos repetitivas, o que também implicará um aumento na sua satisfação. Um maior recurso à automação de processos deverá ser privilegiado, o que também minimizará erros. O mesmo efeito positivo pode ainda ser alcançado através do uso de soluções de vídeo inteligente em determinadas empresas, já que se poderá usar os dados recolhidos para identificar as causas da baixa produtividade e assim otimizar os fluxos de trabalho.

A sustentabilidade será um foco nas estratégias de digitalização a partir de 2021. A influência da transformação digital no local de trabalho, com as possibilidades que as ferramentas de colaboração proporcionam, permite reduzir o impacto relacionado com a mobilidade, tanto em viagens diárias como em viagens de negócios. Assim, o crescimento de uma organização dependerá da sua capacidade de mudança para uma economia verde e de baixas emissões de carbono, em que uma maior maturidade digital poderá ajudar a atingir esses objetivos.

LEIA TAMBÉM: Trabalho remoto: um terço dos colaboradores não tem a tecnologia necessária para trabalhar

A gestão de informações digitais ajuda também a reduzir a quantidade de papel usado e, portanto, a diminuir a quantidade de recursos naturais necessários. Considerando que os processos digitais também usam energia, é fundamental compreender os ganhos de eficiência e o recurso a fontes renováveis .

Crescer, substituir ou reparar e proteger

Para os especialistas da Konica Minolta, «crescer, substituir ou reparar e proteger» será, certamente, a diretriz estratégica para 2021, um ano que continuará a trazer vários desafios.

LEIA TAMBÉM: Ataques DDoS e roubo de “passwords” com grande surto espoletado pela Covid-19

Com tudo o que foi alcançado a longo deste ano, irá assistir-se a uma revisão geral do cenário digital nas empresas. Para além da possibilidade de reforçar o processo de transformação já iniciado, será um momento para revisitar as soluções que foram implementadas rapidamente após a pandemia, com o objetivo de as ‘consertar’ ou ‘substituir’ quando necessário, de modo a melhorar a eficiência e aumentar a segurança e a conformidade.

Informações adicionais:

Raquel Pelica :: Isabel Carriço

Tel. 218 508 110 :: Tlm. 961 571 726 :: 965 232 496

[email protected] :: [email protected]