Da Europa aos Estados Unidos, os vinhos Soalheiro, com destaque para o Alvarinho, continuam a ser reconhecidos internacionalmente pela imprensa especializada e por especialistas do setor. A frescura aromática da casta Alvarinho e a intensidade gustativa da colheita 2019 do Soalheiro Clássico conquistaram o paladar de Sarah Ahmed, 95 pontos, e de Mark Squires, 92 pontos Parker. Joshua Greene, responsável pelo Year’s Best Vinhos Verdes da revista Wine & Spirits, publicado na edição de agosto, considerou mesmo o Soalheiro Clássico 2019 como um dos melhores Vinhos Verdes do ano, ao atribuir-lhe 93 pontos.

Para Mark Squires, nas notas publicadas no The Wine Advocate, a colheita 2019 trouxe outros excelentes vinhos, atribuindo ao Soalheiro Allo 2019, 90 pontos Parker, e ao Soalheiro Granit 2019, 92 pontos Parker. A colheita 2019 do Soalheiro Primeiras Vinhas também foi premiada, desta vez por Sarah Ahmed, na seleção para a revista britânica Decanter, com a atribuição de 95 pontos.

Vinhos Soalheiro: Alvarinho tem potencial para envelhecer em garrafa

A capacidade de envelhecimento do Alvarinho em garrafa – e também dos vinhos Soalheiro de colheitas mais antigas – foram reconhecidos por estes especialistas internacionais. Mark Squires, no The Wine Advocate, atribuiu 93 pontos Parker ao Soalheiro Primeiras Vinhas 2018 e 92 pontos Parker ao Soalheiro Reserva 2018. Já o júri da revista Wine & Spirits atribuiu ao Soalheiro Granit 2018 uns 95 pontos.

A especialista em vinhos portugueses e presidente do júri para Portugal dos Prémios Mundiais de Vinho da Decanter, Sarah Ahmed, destacou, ainda, da prova vertical dos vinhos Soalheiro Clássico e Primeiras Vinhas as colheitas 2016, 2015 e 2009, tendo atribuído aos Soalheiro Clássico e Primeiras Vinhas 2015 e 2016, 96 pontos. Na colheita 2009, o Soalheiro Clássico conquistou 94 pontos e o Soalheiro Primeiras Vinhas, 95 pontos.

VEJA TAMBÉM: Alvarinho Deu La Deu Selvagem: uma homenagem à região de Monção e Melgaço

Julia Harding MW, nas notas publicadas no portal jancisrobinson.com, atribuiu 17,5 pontos ao Soalheiro Granit 2018, 17 pontos ao Soalheiro Terramatter 2018 e 16,5 pontos ao Soalheiro Oppaco 2013.

A aposta na versatilidade da casta Alvarinho e no potencial dos Vinhos Verdes da sub-região de Monção e Melgaço: a origem do Alvarinho, bem como o desenvolvimento do enoturismo com vista a potenciar a descoberta dos segredos do território, continuam a ser o foco da primeira marca de alvarinho de Melgaço, os vinhos Soalheiro, que acredita na tradição com inovação e irreverência.

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:

Essência Completa (Assessoria comunicação)              

Teresa Juncal Pires | T. 910 945 790| E. [email protected]

Quinta de Soalheiro                 

António Luís e Maria João Cerdeira | www.soalheiro.com | E. [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome