Em tempos de pandemia da Covid-19, o e-commerce tem crescido exponencialmente. Com as medidas de distanciamento social em vigor e o dever de recolhimento declarado, os hábitos de consumo um pouco por todo mundo alteraram-se, assim como o ranking dos produtos mais vendidos na internet. E Portugal não foi exceção a esta tendência geral, havendo já análises que comprovam a mudança em curso.

Segundo os mais recentes estudos, as compras em loja representavam 92% de 10 a 15 de Março, ao passo que as compras online situavam-se na ordem dos 8% no mesmo período. De 23 a 29 de Março, as compras online subiram para 33%, enquanto que as compras em lojas físicas diminuíram para 67%. Os números são claros e a tendência das vendas online é para manter

Videojogos, artigos de fitness, supermercado e “food delivery” estão entre os produtos mais vendidos na internet, no contexto atual

Segundo um estudo da Revolut, os produtos mais procurados durante a pandemia têm sido de setores como o gaming e videojogos, com mais de 200% de crescimento em algumas marcas. Os supermercados, por seu turno, tiveram um incremento de 35%. Para estabelecer uma comparação, observemos que setores como os do entretenimento, viagens e restauração tiveram perdas entre os 25 e os 50%. As entregas ao domicílio de serviços como a Glovo e a Uber Eats estão também a registar aumentos, entre os 30 e os 51%.

Um dos mais recentes casos de estudo em Portugal é o do novo supermercado online 360hyper.pt, que conta com uma oferta de mais de 5 mil produtos entre mercearia, frescos, congelados, mas também produtos de higiene pessoal e para o lar, bebidas e puericultura.

Detido pela empresa 360imprimir – já com experiência no e-commerce – a marca opera de momento em Lisboa, mas tem planos para se expandir em breve até outros pontos do país. A empresa conta com uma rede de estafetas para além de uma equipa de grossistas e outros parceiros.

Outro exemplo no nosso país foi dado pelo grupo Sea Me que desde 15 de Março tem os estabelecimentos encerrados ao público, mantendo a cozinha a funcionar. Para além de manter o serviço de entrega no seu projeto mais emblemático -o Prego da Peixaria – a empresa criou uma nova marca de hambúrgueres, a Olívia. Esta funciona em parceria com a Uber Eats e trabalha apenas com entregas ao domicílio, no sentido de satisfazer a necessidade dos clientes habituais dos restaurantes do grupo.

Para além da área da restauração, dos abastecimentos de “emergência” e das compras na área da saúde, outro setor que tem estado em voga no e-commerce durante esta pandemia é o da saúde e bem-estar, sendo esta uma área onde as marcas têm procurado corresponder com uma estratégia digital pró-ativa. Com ginásios fechados, as casas têm-se tornado em verdadeiros centros de treino, até pelas imensas possibilidades que se abriram ao nível de treinos e aulas online. No Brasil, sempre uma referência na área dos cuidados com o corpo, a venda de vários acessórios de atividade física que podem ser usados em casa – como elásticos, faixas, cordas e halteres – teve um acréscimo de vendas de 1900 a 2500%. No mesmo registo, equipamentos para pilates e yoga tiveram também um fortíssimo crescimento, figurando também, nesse setor, entre os produtos mais vendidos na internet.

A influência de Rui Duarte Catana

Rui Duarte Catana tem 41 anos e é modelo de fitness. Sabemos que várias marcas internacionais e nacionais têm apostado no mercado dos influencers digitais para reforçar a sua estratégia no ambiente online. Em Portugal, o caso do modelo e empreendedor Rui Duarte Catana, da área do fitness, é prova disso. Com 122 mil seguidores no Instagram, o sucesso da conta @ruiduartecatana é paradigma de como uma estratégia digital das marcas pode beneficiar das parcerias certas.

Rui Duarte Catana é um exemplo de como a associação lifestyle + redes sociais + marcas podem combinar de forma perfeita. Vejamos um caso concreto a partir do seu exemplo. Produtos de marcas de higiene masculina – como creme para a barba – podem beneficiar deste tipo de exposição.

No contexto certo, como uma publicação nas redes sociais do modelo de fitness, com um excelente alcance e uma vasta audiência, o produto pode ser colocado de forma perfeitamente natural no cenário, beneficiando da exposição sem parecer demasiado forçado. Sucesso garantido! O mesmo exemplo poderia ser transposto para marcas de roupa, suplementos alimentares, equipamento desportivo, etc. Rui Duarte Catana e a sua conta @ruiduartecatana são excelentes exemplos de como as marcas podem reforçar a sua presença online numa altura em que esta é mais necessária.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome