A CASAFARI, proptech portuguesa que detém a mais completa e limpa base de dados do mercado imobiliário em Portugal, acaba de divulgar o ‘Market Report’, relativo a Lisboa, Porto e Faro, e outras grandes cidades portuguesas com dados do terceiro trimestre de 2020, relativos à evolução dos preços de apartamentos e mercado de arrendamento.

Trata-se de uma das mais importantes análises do mercado em Portugal, considerando que a CASAFARI agrega, através de inteligência artificial e machine learning, milhares de fontes de informação com propriedades disponíveis à venda na Internet, evitando a sua duplicação e agregando toda a informação atual e histórica de cada imóvel – o que oferece, em tempo real, os dados e o histórico de mais de 5,9 milhões de propriedades únicas.

De acordo com o relatório, baseado na ferramenta analítica que analisa os dados existentes das mais variadas fontes na Internet, o terceiro trimestre de 2020 revela dados muito importantes, ainda com o impacto do COVID-19. Entre as principais, destacam-se:

A média de preços de apartamentos em venda…

A média dos preços de apartamentos em venda em Portugal registou uma ligeira quebra de 0,51% no terceiro trimestre, ainda sob o efeito da pandemia;

O preço médio de venda de apartamentos recuou 8,38% em Lisboa, atingindo os €3,320/m2, desceu 4,13% em Faro e caiu 0,82% no Porto (€2,128/m2), enquanto Leiria e Aveiro registaram os aumentos mais acentuados, de 6,63% e 6,45%, respetivamente;

Os concelhos de Lisboa, Cascais e Oeiras surgem como os concelhos mais caros da Grande Lisboa, com os preços médios de venda mais elevados, €275,162, €271,177 e €169,722, respetivamente, enquanto os concelhos de Sobral de Monte Agraço, Arruda dos Vinhos e Cadaval surgem como os mais acessíveis;

O concelho do Porto (€278,657), Matosinhos (€235,895) e Póvoa de Varzim (€198,834) destacam-se por serem os concelhos com o preço médio de venda mais caro. Já os concelhos de Amarante, Lousada e de Marco de Canaveses apresentam os preços médios mais baixos;

O concelho de Loulé, Vila do Bispo e Lagos permanecem os concelhos com a média de preços de apartamentos em venda superior, enquanto Silves, Vila Real de Santo António e Alcoutim surgem como os preços médios mais acessíveis;

Em Lisboa, registou-se um aumento dos preços médios nas três tipologias (T1, T2 e T3), entre os 0,8% e os 3,6%, enquanto no Porto a tipologia T3 foi a única a verificar uma diminuição dos preços médios de venda, de 0,2%, tal como em Faro a tipologia T3 foi a única que recuou de preços, de 0,5%.

LEIA TAMBÉM: Edifício Almada 516: há novos apartamentos no centro do Porto com qualidade “premium”…

O distrito com o preço de venda mais elevado continua a ser liderado por Lisboa (€336,311), seguido por Faro (€227,101) e Porto (€204,960). Já Guarda (€79,487), Portalegre (€82,130) e Santarém (€88,006) mantêm-se como as zonas com valores mais acessíveis.

Análise dos preços médios de arrendamento…

Além dos preços de apartamentos em venda, Lisboa continua a ser o distrito com a renda média mais elevada do país, de €13,9/m2, enquanto o valor médio das rendas no Porto ascende a €10/m2 e em Faro a rondarem os €8,5/m2.

Na capital registou-se um aumento dos preços médios nas três tipologias (T1, T2 e T3), entre os 0,8% e os 1,6%, acontecendo o mesmo no Porto, com variações entre os 1,1% e os 10%, enquanto que em Faro a tipologia T1 foi a única que verificou uma diminuição de preços (-3,5%).

Análise ao stock disponível…

A oferta habitacional de casas para venda em Faro aumentou consideravelmente, em 12,6%, no terceiro trimestre, seguido por Lisboa e Porto com subidas de 10,5% e de 9,6%, respetivamente. No entanto, Vila Real apresenta a maior valorização do stock disponível: 61,3%

Em Lisboa, o stock disponível de apartamentos para venda aumentou nas três tipologias analisadas, com subidas entre 4,2% e os 9%, enquanto que no stock para arrendamento verificou-se uma diminuição nas tipologias T1 e T3.

No Porto, o número de apartamentos para venda aumentou nas tipologias T1 e T3, enquanto que no stock de apartamentos para arrendamento registou-se quebras entre os 3,9% e os 6,3% nas três tipologias.

LEIA TAMBÉM: Quinta do Lago: procura de casas de luxo por parte dos portugueses aumenta em 2020

No distrito de Faro verificou-se um aumento da oferta de apartamentos para venda nas três tipologias analisadas, entre os 3,9% e os 5,1%, acontecendo o mesmo no stock de apartamentos para arrendamento, com subidas entre os 14% e os 21%.

Alguns sinais de retoma no preços de apartamentos e não só

De acordo com Nils Henning, fundador da Casafari, “os dados atuais já indicam alguns sinais de retoma, sobretudo no mercado de arrendamento em que tanto os preços médios como a oferta demonstram uma recuperação. O mercado imobiliário português sentiu e, de alguma forma, continua a sentir o impacto provocado pelo Covid-19, mas deverá continuar a recuperar gradualmente até ao final deste ano”.

O Market Analytics é uma ferramenta que permite desenvolver pesquisas aprofundadas, incluindo análises descritivas de uma propriedade, nova ou usada, para venda ou arrendamento, dados da evolução de preços e mudanças da oferta em diferentes tipos de propriedades e locais, podendo compará-la com outras propriedades na mesma localidade, e produzir relatórios gráficos detalhados com toda a informação relevante de uma propriedade, uma rua, uma freguesia, concelho ou uma visão global do país inteiro.

Esta análise é efetuada de forma gráfica e interativa, sendo possível gerar relatórios de mercado e relatórios de avaliação com comparáveis e com toda a informação pesquisada, bem como fazer avaliações reais e fidedignas.

LEIA TAMBÉM: Há novos apartamentos para comprar em Matosinhos Sul, no renovado edifício das Conservas Alva

No ano passado, a CASAFARI obteve um financiamento de cinco milhões de euros de um grupo de alguns dos maiores investidores da Europa O investimento inicial tem o intuito de fazer crescer a equipa, desenvolver mais aplicações e acelerar a expansão para outros mercados europeus. Os investidores que lideraram as rondas foram os fundos de investimento Lakestar e Round Hill Capital.

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:

Tiago Figueiredo da Silva

CORPCOM
Email: [email protected]
M: +351 96 17 23 607

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome