teatro do mar na Gala do Circo de Natal do Coliseu do Porto
© Lara Jacinto / Coliseu Porto Ageas

Prestes a celebrar os seus 35 anos, o Teatro do Mar apresenta NÍMA, uma criação que se define pela multidisciplinaridade e pela poética de cena, na Gala do Circo de Natal do Coliseu do Porto AGEAS.

Dirigida por Julieta Aurora Santos e interpretada pelos performers Douglas Melo (corda bamba) e Rita Oliveira (acrobacia aérea), Níma inspira-se numa história da mitologia grega, o mito do Fio de Ariadne.

Equilíbrio, simbolismo e analogias com os desafios de hoje, na Gala do Circo de Natal do Coliseu do Porto

A performance, que funde acrobacia aérea com corda bamba e dança acrobática, materializa uma analogia simbólica, com o(s) fio(s) como representação dos elos e da coragem que nos guiam e ajudam a superar encruzilhadas – algo particularmente significativo nos tempos e contexto que vivemos. Simultaneamente, NÍMA desenrola-se num horizonte onírico, uma criação apropriada à Gala do Circo de Natal do Coliseu do Porto, em se enquadra o espetáculo.

Na equipa de figurinos e adereços estão Berta Cardoso, Adriana Freitas e Miguel Marques. Os instrumentos circenses foram desenhados e executados por Luís Santos. Na assistência técnica à direção esteve Carlos Campos.

Leia também: LITORAL EmCena apresentará mais de meia centena de espetáculos no litoral alentejano

Para além do Teatro do Mar, o elenco da Gala do Circo de Natal do Coiseu do Porto conta com Rui Paixão, Laboratório, Daniel Seabra, Andrély e Flávia Molina, Team Braga, Leonardo Ferreira, Diana Niepce, Danny Luftman e Palhaços Luftman.

A banda sonora original é da autoria do compositor Filipe Raposo e a Direção musical de Cesário Costa, interpretada ao vivo por uma orquestra que criará a atmosfera e o fio condutor de todo o espetáculo.

Sobre o Teatro do Mar

O Teatro do Mar surgiu em Sines, Portugal, a 8 de Março de 1986, fundado por Julieta Aurora Santos (sua Diretora Artística e Encenadora) e pelo já falecido Ator e Encenador Vladimir Franklin.

Os espetáculos refletem, na sua generalidade, essencialmente sobre temáticas cujo enfoque é o homem contemporâneo e a sua condição existencial face a uma ideia de progresso e a consequente transformação da sua identidade e das suas memórias afetivas e culturais.

Numa constante reflexão e exploração de novos territórios artísticos, a Companhia desenvolve um trabalho de investigação e criação particularmente vocacionados para o espaço público (teatro de rua). Investindo numa criação dramatúrgica própria – seja a partir de temáticas e/ou adaptação de obras literárias – e num trabalho multidisciplinar, cruza um teatro essencialmente físico com o circo, a dança, as formas animadas, a música original e as novas tecnologias do vídeo, na busca de um significado comum e global e da afirmação de uma linguagem de caráter universal, passível de ser entendida por qualquer tipo de públicos.

Leia também: Teatro de Marionetas do Porto estreia “Lições de Voo”

O Teatro do Mar já se apresentou em centenas de Festivais, com audiências de milhares de espectadores, em Portugal e em vários Festivais Internacionais de mais de uma dezena de países europeus e também no Brasil, tendo tido, muitas vezes, honras de abertura e encerramento dos mesmos.

Para além de levar os seus espetáculos um pouco por todo o país e estrangeiro, a Companhia assume um importante papel de agente cultural na sua cidade e região, sobretudo através de criações artísticas com a comunidade e do seu Serviço Educativo.

Em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido, foi-lhe atribuída a Medalha de Mérito Cultural da Cidade de Sines, em 1999.

A sua Diretora Artística recebe, em 2001, o Prémio da Região Turismo da Costa Azul, pelos serviços culturais prestados à região e ao país.

Tem, desde a sua génese, um Protocolo anual com a Câmara Municipal de Sines e, desde 1999, o apoio regular da Direção Geral das Artes/Ministério da Cultura.

Para mais informações:

[email protected] | + 351 961 467 565 | + 351 269 634 511

FONTETeatro do Mar
Artigo anteriorCientistas da UC criam solução para auscultação convencional de doentes Covid-19
Próximo artigoNova SBE Role to Play: para democratizar acesso à produção científica e académica
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".