casas de luxo
Apesar da ligeira descida face ao ano de 2019, devido à pandemia, a venda de casas de luxo foi 9% superior a 2018

A RE/MAX Collection, a imobiliária líder no segmento casas de luxo, terminou o ano de 2020 com um total de volume de preços na ordem dos 1.152 milhões de euros.

Num ano essencialmente marcado pela pandemia que influenciou a conjuntura económica, a RE/MAX Collection esteve envolvida em 3.420 transações, uma ligeira descida face ao ano de 2019, ainda assim 9% superior ao ano de 2018. Continuam a ser os portugueses que dominam na aquisição de imóveis Collection (54,3%).

Para este ano, a imobiliária que mais casas de luxo vende em território nacional antecipa um cenário de recuperação.

No que diz respeito ao peso por tipo de imóvel, os apartamentos continuam a representar mais de três quartos das transações do segmento (77,8%), não obstante uma leve descida face a 2019. Similarmente, os negócios com apartamentos constituem quase dois terços da faturação (64,1%). Por outro lado, as moradias estiveram em destaque em 2020, subindo quase sete pontos percentuais em volume de negócios (27,3%) e 4% em transações (17,2%).

Peso dos principais tipos de imóveis na RE/MAX Collection em 2020
TipoVolume de NegóciosTransações
Apartamento    64,1%77,8%
Moradia27,3%17,2%

Os dados agora apresentados pela RE/MAX Collection revelam ainda que, em relação à tipologia dos apartamentos, são os T2 e T3 aqueles que maiores índices de procura registaram ao longo de todo o ano, com um total de 67% imóveis movimentados. Já as moradias viram a sua procura aumentar sobretudo nas tipologias mais elevadas, T4 e superiores, tanto em volume de negócios como em número de transações, tipologias essas que representaram cerca de 85% no conjunto total.

Portugueses dominam na aquisição de casas de luxo

Os portugueses continuam a ser o principal cliente RE/MAX Collection, reforçando assim a sua posição, com intervenção de mais de metade das transações (54,3%) em casas de luxo. Não obstante os clientes brasileiros serem a segunda nacionalidade do segmento, em termos de transações, foram ultrapassados pelos clientes chineses que ocuparam a segunda posição em faturação.

Já os alemães deixaram de fazer parte do top 7 do segmento, ultrapassados pelos  norte-americanos, de regresso ao ranking. Referir ainda o incremento das restantes 23 nacionalidades intervenientes nas transações de imóveis deste segmento premium, com 17,3% das transações e 22,3% em volume de negócios (mais oito pontos percentuais face ao ano anterior).

Principais nacionalidades em 2020
NacionalidadePeso Volume de NegóciosPeso Transações
Portuguesa52,30%54,32%
Brasileira6,41%7,54%
Francesa4,79%6,65%
Chinesa7,29%5,76%
Americana1,79%3,33%
Inglesa4,49%2,88%
Espanhola0,64%2,22%
Outras22,29%17,30%

“A RE/MAX Collection tem registado nos últimos anos um crescimento sustentado neste segmento, o que atesta bem o sucesso comprovado na estratégia de lançar uma marca especializada em luxo. Se o contexto de pandemia refletiu uma descida em alguns indicadores, em linha com a quebra na atividade económica, estamos certos que o cenário em 2021 será de recuperação, já notado nos últimos meses”, refere Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX.

LEIA TAMBÉM: Quinta do Lago: procura de casas de luxo por parte dos portugueses aumenta em 2020

Com 865 agentes com certificação Collection, as perspetivas da RE/MAX Collection para este ano são favoráveis. “Apesar desta fase pandémica, o nosso país mantém elevados níveis de atratividade para estrangeiros, que veem no setor imobiliário português, em particular no segmento de casas de luxo, um investimento seguro e com elevada possibilidade de retorno. É certo que os clientes nacionais continuam a ser os principais clientes na aquisição de imóveis RE/MAX Collection, mas a procura internacional oriunda de países como Brasil, França, China, Estados Unidos mantém-se alta”, remata Beatriz Rubio.

Distrito do Porto: crescimento no volume de transações do segmento de luxo

A maior fatia do mercado Collection centrou-se, ao longo de todo o ano de 2020, no distrito de Lisboa, responsável pela transação de 77,9% dos imóveis da rede. Ainda que tenha havido uma ligeira quebra, foram as zonas bairristas da capital portuguesa, e os concelhos historicamente relevantes para este segmento, como Cascais, Oeiras, Odivelas, Sintra, que contribuíram para que este distrito representasse 80,7% do volume de negócio.

Em destaque o distrito do Porto, que há dois anos consecutivos tem ganho maior relevo no segmento de casas de luxo, somando no ano passado um crescimento de quase dois pontos percentuais no número de transações (7,5%), face ao ano anterior (5,6%). Setúbal, Faro, Aveiro, Leiria e Santarém fecham o top dos distritos mais representativos do interesse e atenção dos investidores nacionais e internacionais.

VEJA TAMBÉM: Apartamentos de luxo no Porto: Edifício Emporium traduz o melhor da Baixa

De acrescentar que a atribuição da categoria “imóvel de luxo” varia, existindo critérios diferentes noutras marcas. Para a RE/MAX Collection baseia-se em critérios de localização, preço, tipologia, design e arquitetura, pelo que excluí, por exemplo, terrenos e lojas da sua lista, como outras imobiliárias do segmento incluem.

RE/MAX tem 865 consultores certificados no domínio de casas de luxo

A RE/MAX Collection é a imobiliária líder no segmento de casas de luxo em Portugal com uma faturação duas vezes superior ao seu principal concorrente.

Lançada em 2008, dispõe atualmente de 865 consultores certificados, especialistas neste tipo de transações, além de um número crescente de imóveis espalhados por todo o país.

Casas, palacetes, solares ou quintas, que se distingam pela sua dimensão e número de assoalhadas, bem como pela nobreza dos materiais e acabamentos são avaliados de acordo com uma matriz exclusiva da REMAX Collection.

LEIA TAMBÉM: Confinamento cria maior tendência para fazer obras em casa

A RE/MAX Collection é uma empresa do grupo RE/MAX. Presente em Portugal desde o início de 2000 tornou-se, em apenas dois anos, na maior rede imobiliária a operar no país. Hoje, a RE/MAX Portugal conta com mais de 12.000 colaboradores, a maioria dos quais consultores imobiliários, em 359 agências, de Norte a Sul e Ilhas.

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:

Natália Sousa

PURE

TM. 913 663 907

Email: [email protected]   

FONTERE/MAX
Artigo anteriorVintage 2018: Heritage Wines arranca com comercialização de vários rótulos
Próximo artigoMesotelioma maligno: nanopartícula de nova geração é “medicamento órfão”
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".