materiais sustentaveis
Graças a esta equipa de investigadores, que está a criar novos materiais sustentáveis, o cheiro a carro novo pode ter os dias contados...

Uma equipa de investigadores do Departamento de Engenharia Química (DEQ) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), em colaboração com a empresa TMG Automotive, está a desenvolver novos materiais sustentáveis para aplicação na indústria automóvel com baixas emissões de compostos orgânicos voláteis.

Estas atividades têm vindo a ser desenvolvidas no âmbito do projeto “DeVOC – Novos produtos plastificados funcionais, mais verdes e sustentáveis, à base de PVC, e com baixas emissões de compostos orgânicos voláteis (VOC)”, liderado pela TMG Automotive em co-promoção com o Centro de Investigação em Engenharia dos Processos Químicos e dos Produtos da Floresta (CIEPQPF), do DEQ.

Tal como o nome indica, «o principal objetivo deste projeto é desenvolver processos inovadores, tendo por base o uso de matérias-primas mais sustentáveis e de processos mais verdes e seguros, que permitam a obtenção de materiais plastificados com baixas emissões de compostos orgânicos voláteis, os chamados VOC, que são responsáveis por aquilo a que, normalmente, associamos ao “cheiro a carro novo”», especifica Hermínio Sousa, o responsável pelo projeto na FCTUC.

Portanto, prossegue o docente do DEQ, «o foco é reduzir o total destas emissões em cerca de 25%, bem como reduzir ao mínimo a emissão de certos VOCs específicos, que são considerados pela indústria e pelos consumidores como sendo os principais responsáveis por alguns dos odores mais indesejáveis e desagradáveis».

Assim, «esta redução é perfeitamente justificada por questões relacionadas à perceção sensorial dos consumidores em termos dos odores emitidos e da qualidade do ar interior nos veículos automóveis», esclarecem os investigadores.  

Segundo a equipa da FCTUC, devido aos resultados promissores obtidos até então, ainda não podem ser revelados publicamente muitos detalhes sobre as abordagens inovadoras utilizadas para estes novos materiais sustentáveis. «Neste momento, estamos a tratar de várias questões relacionadas com a proteção da propriedade industrial criada neste projeto. No entanto, podemos revelar que conseguimos obter reduções globais de emissões de VOC que variam entre 10 a 40% e, em alguns compostos voláteis específicos, responsáveis pelos odores mais indesejáveis, estamos a conseguir também reduções muito significativas», assegura.

«Os resultados estão já consolidados, tanto à escala laboratorial como à escala semi-piloto. Além disso, os mecanismos fundamentais associados a estes resultados estão a ser estudados por simulação molecular, o que é uma abordagem tipicamente inexplorada em projetos de cariz industrial», conclui.

TMG Automotive cada vez mais consolidada em soluções inovadoras e materiais sustentáveis

Com anos de experiência em materiais de superfície para interiores de automóveis, a TMG Automotive está cada vez mais consolidada como líder em soluções inovadoras e sustentáveis, atendendo às normas cada vez mais rigorosas do mercado automóvel. De acordo com esta empresa, o crescimento da indústria automobilística na Ásia tem impulsionado a procura por uma melhor qualidade do ar no interior dos veículos, sendo uma preocupação crescente e um verdadeiro desafio para este setor a emissão de VOCs pelos materiais poliméricos existentes no interior do veículo.

As Original Equipment Manufacturers (OEM) e os fabricantes de componentes, como a TMG, estão empenhadas em reduzir as emissões de VOC e alcançar a neutralidade olfativa nos interiores dos automóveis, ao mesmo tempo que procuram uma maior sustentabilidade dos seus produtos. Para tal, estão a desenvolver novos processos produtivos e materiais baseados em matérias-primas de base natural e/ou com baixo impacto ambiental, com o objetivo de reduzir a Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) dos materiais plastificados, para desta forma, promover a economia circular e proteger o meio ambiente.

LEIA TAMBÉM: Renting automóvel: Arval e BPI renovam parceria e pensam também na mobilidade elétrica

Este projeto de investigação sobre materiais sustentáveis, financiado pelo Programa Portugal 2020/COMPETE 2020 (Projetos em co-promoção SII&DT – I&D Empresarial), reflete e complementa uma longa e frutífera parceria estratégica entre a TMG Automotive e alguns dos investigadores do CIEPQPF da FCTUC nele envolvidos, nomeadamente Hermínio Sousa, Ana Dias, Pedro Simões e Maria da Graça Rasteiro.

Gabinete de Imprensa:

Sara Machado

Assessora de Imprensa 

Universidade de Coimbra • Faculdade de Ciências e Tecnologia

FONTEUniversidade de Coimbra • Faculdade de Ciências e Tecnologia
Artigo anteriorCasas de luxo: RE/MAX Collection com movimento 1,45 mil milhões de euros em 2022
Próximo artigoEfeitos da seca nos ribeiros: estudo da Universidade de Coimbra identifica variáveis que controlam repercussões
Press Release
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".