the dynamic eye neyond optical and kinetic art

“The Dynamic Eye: Beyond Optical and Kinetic Art”, da Tate Collection, inaugura a 4 de julho e é a primeira exposição do Aktinson Museum, situado no Quarteirão Cultural WOW, em Vila Nova de Gaia. Com quase 100 obras raramente exibidas que integram a Tate Collection, a exposição revisita a ascensão da arte ótica e cinética, dois movimentos artísticos paralelos que ganharam força durante as décadas de 1950 e 1960. 

Victor Vasarely, Julio le Parc, Alexander Calder, Frank Stella, Li Yuan Chia ou Jesús Sotto são apenas alguns dos nomes representados numa mostra que reúne artistas de 21 países. No seu trabalho, combinam linhas simples, formas geométricas e cores vibrantes para criar efeitos óticos ou ilusões e as suas peças desencadeiam sensações visuais complexas e disruptivas, ativadas pelo espectador, estimulando um movimento real ou percebido. Mais do que seguir uma cronologia estrita, esta exposição reenquadra a arte ótica e cinética como tendências abraçadas por artistas em diferentes épocas, geografias e contextos culturais.

Entre as obras incluídas estão as recentes aquisições da Tate Collection, como Light Room (Jena), de Otto Piene, uma peça evocativa e sensorial que imerge literalmente o espetador num jogo de luz e sombra e a Cybernetic Sculpture: Square, de Wen-Ying Tsai Tops, um dos pioneiros da arte cibernética e cinética. A exposição também contará com uma obra do renomado artista contemporâneo Jim Lambie, cujos pisos psicadélicos ocuparão a entrada do Atkinson Museum.

“The Dynamic Eye: Beyond Optical and Kinetic Art”, para viver até 30 de setembro

Depois de ter sido inaugurada no Museu de Arte de Pudong (MAP), em Xangai, a exposição “The Dynamic Eye: Beyond Optical and Kinetic Art” chega a Vila Nova de Gaia, no Porto, onde permanecerá até dia 30 de setembro, e conta com a curadoria de Valentina Ravaglia, responsável pela mostra internacional da Tate.

Poder trazer, pela primeira vez ao Porto, uma seleção tão grande e visualmente marcante de obras da colecção da Tate é extremamente emocionante. Mal posso esperar para que as pessoas conheçam a The Dynamic Eye no Atkinson Museum: a exposição é um deleite para os olhos e inclui muitas obras que são verdadeiras jóias escondidas. Por exemplo, muitas das obras cinéticas motorizadas raramente são postas em movimento e é sempre particularmente emocionante voltar a ligá-las e vê-las a animar um novo espaço”, revela Valentina Ravaglia, Curadora de exposições e arte internacional da Tate.

É uma honra para o WOW, Quarteirão Cultural de Vila Nova de Gaia, receber uma exposição com esta dimensão, vinda diretamente de Xangai, albergando mais de uma centena de obras marcantes no movimento da arte ótica e cinética. Será uma oportunidade única para descobrir o trabalho de 60 artistas de diferentes geografias e conhecer o novo Aktinson Museum, uma morada que irá colocar Portugal na rota da arte internacional”, acrescenta Adrian Bridge, CEO da Fladgate Partnership, grupo responsável pelo WOW, Quarteirão Cultural.

Para mais informações

Maria Martinho

+351 932 510 139 

[email protected]

FONTEQuarteirão Cultural WOW
Artigo anteriorTTS Consolidator terá conteúdo NDC ainda em 2023
Próximo artigoWorld Travel Awards: Infante Sagres Porto nomeado em dose dupla
Andre Guedes Vaz
André Vaz, 36 anos, Porto. Co-fundador e SEO manager do Press Point. Licenciado em Filosofia e com formação em Marketing Digital, trabalha no desenvolvimento de sites, em SEO e gere vários projetos de conteúdo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome