Ciente da sua responsabilidade no ecossistema da inovação tecnológica em Portugal, o TECMAIA associou-se ao movimento tech4COVID19 (tech4covid19.org) naquela que é mais uma iniciativa do parque no combate global à pandemia do Coronavírus. A parceria passará por partilhar a divulgação dos vários projetos deste movimento e ainda incentivar a comunidade a reforçar esta rede com novas soluções tecnológicas e doações de equipamento.

O tech4COVID19 é um movimento criado por um grupo de fundadores da comunidade tecnológica portuguesa para combater a COVID-19. Conta, neste momento, com mais de 4700 voluntários das mais variadas áreas a trabalhar em soluções tecnológicas que ajudem a população a mitigar as consequências desta pandemia.

O tech4COVID19, que conta com o contributo de especialistas de várias áreas, já tem dezenas de projetos em curso

Em curso estão cerca de 30 projetos de combate ao vírus. Refira-se que este movimento, sem fins lucrativos, reúne profissionais das mais variadas áreas, desde profissionais de saúde, cientistas, designersmarketeers e engenheiros, entre outras especialidades, com o intuito de desenvolver inúmeros projetos que possam mitigar as consequências da pandemia, assim como promover o apoio a profissionais de saúde e o acesso a material hospitalar.

Dos projetos ativos deste movimento, destaque-se, por exemplo, o “Rooms Against Covid” criado para promover o alojamento a profissionais de saúde que não querem arriscar contagiar membros da família ou que se encontram deslocados do local de residência, o “Covidografia” que permite obter informação sobre o estado da propagação do vírus COVID-19 na sua localização geográfica, ou o “Preserve” que pretende possibilitar que estabelecimentos como restaurantes, cafés, mercearias, entre outros, vendam vouchers online, a serem depois utilizados pelos seus compradores quando os negócios voltarem ao seu normal funcionamento.

Empresas do Parque de Ciência e Tecnologia da Maia estão a apoiar com soluções tecnológicas e também com produção própria de material de protecção individual que está a ser doado a várias entidades do município da Maia

À semelhança de centenas de empresas do nosso país, também as que se encontram instaladas no TECMAIA viraram o seu foco para responder a este momento extraordinário da nossa vida em sociedade.

InnoWave acaba de lançar uma aplicação, para iOS e Android, que permite aos utilizadores saberem tempos de espera em serviços abertos ao público. A “Sem Filas” é uma ferramenta desenvolvida em parceria com o Governo de Portugal, a Altice, o Banco CTT, a A to Be, a ViGIE (instalada no TECMAIA), a youbuy e a Arrow. O mote desta aplicação é objetivo: “ajudar a comunidade a evitar exposição desnecessária na rua sabendo em tempo real os tempos de espera de atendimento em lojas e outros estabelecimentos, numa lógica de partilha desta informação entre utilizadores.” Ou seja, a aplicação convida-o a partilhar, em tempo real, o seu tempo de espera nas filas de forma a ajudar outras pessoas que estejam à procura do mesmo serviço.

Também numa iniciativa totalmente altruísta e de apoio aos profissionais de saúde e à comunidade maiata, colaboradores da Synopsys, uma empresa multinacional norte-americana instalada no TECMAIA, com o apoio logístico da sua empresa, arrancaram há mais de três semanas com a produção, nas suas impressoras 3D pessoais, de viseiras de proteção individual. Mesmo usando apenas recursos pessoais, a iniciativa já conta com cerca de 600 unidades distribuídas a profissionais de saúde, de desinfeção e de lares de idosos, entre outros no município da Maia e arredores numa pronta colaboração com o TECMAIA, Junta de Freguesia de Moreira da Maia e o Pelouro da Ação Social da Camara Municipal da Maia.

Para mais informações

Olga Cruz – Essência Completa

T. 910944476 | E. [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome