mitos das embalagens de vidro

78% dos consumidores europeus preferem alimentos e bebidas em embalagens de vidro, de acordo com um estudo da InSites (2022).  Estas embalagens são as mais seguras para a saúde, 100% naturais e preservam melhor a qualidade e o sabor original dos alimentos.  

Ainda que seja um material com elevadas credenciais de segurança e sustentabilidade, há, no entanto, alguns mitos associados a este tipo de embalamento que é importante esclarecer. Por isso mesmo, a Friends of Glass decidiu desmistificar essas ideias.

6 grandes mitos sobre embalagens de vidro

  1. São pouco versáteis no design: Não é de todo verdade. De facto, é possível fabricar embalagens com inúmeras formas e relevos únicos, que destacam um produto nas prateleiras, tornando-o assim instantaneamente reconhecido pelo consumidor, logo permitindo uma identidade de marca única. Na verdade, esta é uma vantagem das embalagens de vidro: inúmeras opções em termos de design, que permitem uma melhor adaptação da embalagem à forma como o produto vai ser consumido e uma maior diferenciação.
  2. Não são adequadas a diferentes tipos de produtos: Antes pelo contrário. De facto, o vidro é um material inerte, que não reage quimicamente com o seu conteúdo, podendo estar em contacto direto e de forma segura com todo o tipo de alimentos, bebidas e até produtos de higiene e medicamentos. Preserva o sabor e odor natural dos alimentos, garantindo a sua qualidade, integridade e as suas propriedades, mesmo em armazenamento prolongado. 
  3. A reutilização é sempre melhor que o uso único: Pode ser uma boa opção para os mercados locais, quando as distâncias a percorrer entre fabricantes e consumidores são curtas e é possível assegurar um elevado número de ciclos de reutilização, mas nunca o será para produtos destinados a percorrer distâncias mais longas ou quando a opção é uma oferta mais personalizada do produto.
  4. São pesadas e frágeis: Embora esta seja a perceção mais comum, os avanços na tecnologia de fabrico de embalagens permitiram o desenvolvimento de embalagens mais leves e resistentes. Nos últimos 50 anos foi possível tornar as embalagens de vidro 30% mais leves. 
  5. São difíceis de abrir:  A facilidade de abrir uma embalagem de vidro depende de vários fatores, como o design da embalagem ou o tipo de tampa/rolha. Ainda assim, em muitos casos basta fazer uma ligeira pressão, rodar e abrir, sem necessidade de qualquer ajuda.
  6. A sua reciclagem só serve para poupar matérias-primas: A reciclagem das embalagens de vidro depois de usadas, para além de ajudar a conservar recursos naturais (uma vez que não é preciso extrair novas matérias primas da Natureza), ainda poupa energia e reduz a quantidade do lixo produzido que pode contribuir para o contágio de algumas doenças, como as infecções bacterianas e fúngicas.

Sobre a Friends of Glass

A Friends of Glass é um fórum europeu de consumidores que promove a escolha de produtos embalados em vidro e a reciclagem destas embalagens após a utilização. Reúne todos os que acreditam que o vidro é a melhor escolha por 3 motivos principais: saúde, sabor e ambiente. A Friends of Glass foi criada em 2009 pela Federação Europeia de Vidro de Embalagem (ou FEVE), em resposta a uma pesquisa pan-europeia do instituto de pesquisa independente InSites, que concluiu que a maioria dos consumidores europeus preferiam alimentos e bebidas embalados em vidro.

Para mais informação:

Diana Castilho – [email protected]

Diogo Alvo  – [email protected]

FONTESobre a Friends of Glass
Artigo anteriorMaterial de arte online: espanhola Milbby chega a Portugal
Próximo artigoQuinta do Malhô: enólogo Márcio Lopes compra “joia” do Douro a grupo económico francês

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome