cadeias de fornecimento
As cadeias de fornecimento do futuro: maior flexibilidade, localização baseada em maior visibilidade, sustentada por dados, IA e machine learning

A pandemia do COVID-19 continua a mudar o mundo do trabalho, impactando a maneira como comunicamos e gerimos os negócios, globalmente. À medida que diferentes partes do mundo passam pelas fases de pico, há que não esquecer as várias áreas fundamentais para todos nós, incluindo as cadeias de fornecimento, e a eficiência que está cada vez mais desafiada, afirma a Spring Professional.

A especialista analisou o mercado e indica que o fornecimento de baixo custo tradicional e o modelo de stock mínimo ainda são relevantes, mas precisam ser atualizados. As cadeias de fornecimento do futuro serão remodeladas como redes de fornecimento, oferecendo maior flexibilidade, localização baseada em maior visibilidade, sustentada por dados, IA e machine learning, defende a marca. Haverá maior dependência da tecnologia para criar flexibilidade, de forma a oferecer suporte a rotas de fornecimento que se revelem mais resilientes.

Cadeias de fornecimento do futuro

A importância de atualizar e rever as cadeias de fornecimento não pode ser subestimada. No início da pandemia, o Fórum Económico Mundial (WEF) criou a Rede de Cadeias de Fornecimento Pandémicas (PSCN). O objetivo era criar e gerir uma rede de mercado que permitisse aos parceiros da OMS, e do setor privado, aceder a qualquer funcionalidade e ativo da cadeia de fornecimento, oferecendo acesso total em qualquer lugar do mundo, em qualquer escala.

Quando os protocolos da cadeia de fornecimento são atualizados, é essencial que a tecnologia e as competências corretas sejam aproveitadas para maximizar os benefícios e reduzir os riscos dispendiosos.

Centros geográficos de excelência

A pandemia interrompeu as normas globais da cadeia de fornecimento. As empresas agora são levadas a pesquisar fornecedores fora das suas práticas normais usando as mais recentes plataformas de visibilidade da cadeia de fornecimento.

De acordo com a Spring, essa abordagem permitirá a muitas economias locais a oportunidade de se reinventarem. Para reduzir os níveis de interrupção via visibilidade de transações e inventários, os dados de IA podem fornecer informações e oportunidades em tempo real que antes não eram visíveis. Além disso, uma nova geração de transações seguras entre parceiros comerciais pode ser criada se esse processo for suportado pela tecnologia blockchain.

Líderes de dados

A recalibração das cadeias de fornecimento na Era da elevada procura e volatilidade da oferta exigirá equipas de operações de TI híbridas, exclusivas para cada organização. Diz a Spring Professional que o investimento no desenvolvimento de equipas progressivas de operações de TI pode aumentar a eficácia da cadeia de fornecimento, implementar melhores cenários e planos de contingência, melhorar a visibilidade e o controlo e diminuir os custos de expedição e investimento em capital de rotação.

As cadeias de fornecimento permanecerão resilientes, diz a especialista, apenas se as empresas investirem na flexibilidade e recrutarem as competências certas, investindo na tecnologia certa para ter visibilidade 360º das suas cadeias de fornecimento. Será crucial que as equipas de operações de TI possam identificar KPIs principais e atrasados, para que possam extrair, analisar e transformar a estratégia de tomada de decisão da sua organização.

Gestão da cadeia de fornecimento

Também mudanças recentes no comportamento, produção e transporte do consumidor durante a pandemia tornaram as previsões algorítmicas anteriores algo obsoletas. As empresas agora precisam confiar mais no pessoal de planeamento e previsão, porque os dados preditivos disponíveis antes, durante e após a interrupção exigem uma interpretação mais ativa, diz a Spring.

Por outro lado, a especialista alerta que ao recrutar novos gestores, as empresas devem concentrar-se naqueles que têm competências em fazer correções manuais nos dados preditivos, apesar de ter aumentado a escassez de competências que já se fazia sentir.

Desafios pós-COVID nas cadeias de fornecimento

A política atual está focada na gestão da crise do COVID-19, como tem de ser, mas os próximos passos na recuperação estão ligados à cooperação entre os setores público e privado, para que as cadeias de fornecimento sejam reforçadas.

Por isso, as cadeias de fornecimento atuais e futuras enfrentam muitos desafios, mas é aqui que estão as oportunidades. Para desenvolver centros geográficos de excelência, para construir as infraestruturas físicas e a educação necessária pelo governo, os países devem investir nas suas indústrias locais. Isso aliviará a preocupação de que a automação cause a perda de empregos. Os empregadores inteligentes usarão a tecnologia para capacitar os seus funcionários e introduzir novos talentos, abraçando a 4.ª revolução industrial como força de inovação.

Sobre a Spring Professional:

Na Spring Professional, falamos de experts para experts.

O conhecimento aprofundado de cada setor e mercado garante o sucesso tanto para o candidato no desenvolvimento da sua carreira, como para a empresa na procura do perfil ideal.

A nossa missão é encontrar o talento que melhor se adapta a cada empresa. O nosso serviço de seleção é baseado no valor da experiência e conhecimento dos nossos consultores em cada setor e rigor metodológico que garante um processo de recrutamento de alta qualidade e capacidade de adaptação e inovação, a fim de satisfazer as necessidades dos nossos clientes. O nosso conhecimento nas diferentes fontes de recrutamento e diferentes técnicas de avaliação de candidatos e de avaliação garante o sucesso do processo de procura e recrutamento de profissionais. Somos uma equipa de consultores capaz de gerir e conectar uma ampla rede de candidatos.

Sobre o Grupo Adecco:

O Grupo Adecco é líder mundial em soluções de Recursos Humanos. Presente em 60 países, conta com uma equipa composta por mais de 34 000 colaboradores, que diariamente trabalham na procura de talento para mais de 100 000 organizações, proporcionando trabalho diário permanente e flexível a mais de 700.000 pessoas. Sediado na Suíça, o Grupo é constituído pelas marcas Adecco, Adia, Badenoch & Clark, General Assembly, Lee Hecht Harrison, Modis, Pontoon, Spring Professional, YOSS e Vettery. O Grupo integra a lista Fortune Global 500 e é conhecido por liderar pelo exemplo, criando valor partilhado impulsionando simultaneamente a inovação. A sua cultura promove a inclusão, a justiça e o trabalho em equipa, capacitando pessoas e organizações, dinamizando a economia e enriquecendo a sociedade. Estes valores são partilhados com os nossos funcionários, que votaram em nós como a 5ª marca na lista Great Place to Work® de 2018.

Presente em Portugal desde 1990 a Adecco tem atualmente uma rede de 19 agências e uma estrutura interna com mais de 190 colaboradores. Diariamente proporciona trabalho a mais de 8.000 pessoas, colocadas em cerca de 1.500 empresas clientes, de vários sectores de atividade.  Sendo uma das mais reconhecidas empresas de RH no nosso país a Adecco Portugal conquistou vários prémios como Mind Leaders Awards, nas categorias de Outsourcing e Trabalho Temporário e foi considerada, por dois anos consecutivos, uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A empresa recebeu também o prémio de melhor empresa de Serviços e integra a listagem dos Melhores Fornecedores RH em diversas categorias.

Para mais informações, por favor, contactar:

Sofia Velasco                    

Communication Director @ EDC

Tel: (+351) 211 913 070

Tm: (+351) 932 101 396 Email: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome