xisto roquette cazes
Ao mercado chegam apenas 7 mil exemplares do Xisto Roquette & Cazes 2018

Considerado um dos vinhos mais emblemáticos da região do Douro, o Xisto Roquette & Cazes apenas é engarrafado em anos de elevadíssima qualidade. Essa decisão está entregue exclusivamente à vontade da natureza – que determina não apenas que colheita garante a qualidade excecional necessária para produzir este vinho, mas também em que quantidades.

O ano de 2018 reuniu, felizmente, todas as condições exigidas pelas equipas de enologia que fazem parte do projeto Roquette & Cazes: de um lado, Manuel Lobo, enólogo da Quinta do Crasto (da família Roquette, no Douro), e de outro Daniel Llose, enólogo do Château Lynch-Bages (da família Cazes, em Bordéus). Juntos são responsáveis pela primeira abordagem à vinha e ao vinho, que segue depois para uma prova conjunta para se decidir se é ou não “ano de Xisto”.

A resposta foi unânime: 2018 foi considerado um ano de excelência, sobretudo no que diz respeito à frescura, concentração, estrutura e definição aromática nos vinhos tintos da região. Estava, assim, tomada a decisão de lançar uma nova edição do topo de gama da “joint-venture” das famílias Roquette e Cazes, uma parceria e amizade que dura há duas décadas.

Xisto Roquette & Cazes 2018 com 200 garrafas Magnum

De cor violeta carregada, o Xisto Roquette & Cazes 2018 destaca-se desde o primeiro contacto, pela complexidade e excelente concentração aromática, marcada pelas frescas notas de frutos silvestres, em perfeita sintonia com suave especiaria. No palato revela toda a sua elegância, evoluindo rapidamente para um vinho de grande dimensão, com taninos de textura fina.  O final é elegante e persistente, perfil típico de um vinho fiel ao terroir do Douro Superior.

Na base desta receita estão as técnicas e tecnologia de Bordéus, sem nunca perder a identidade e ADN da região do Douro – ou não fosse a combinação perfeita entre as castas Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, provenientes de vinhas velhas, o ingrediente-chave. O Xisto Roquette & Cazes 2018 foi submetido a um estágio de 20 meses em barricas novas de carvalho francês (100%).

LEIA TAMBÉM: Quinta do Crasto distinguida como um dos melhores destinos pela World’s Best Vineyards

Ao mercado chegam apenas 7 mil exemplares desta edição, às quais se juntam 200 garrafas em formato Magnum (1,5 litros). Em simultâneo com o lançamento do Xisto Roquette & Cazes 2018 (PVP 79€), será também disponibilizada a nova colheita do clássico Roquette & Cazes 2019 (PVP 21,5€). Para mais informações, por favor consultar: https://www.roquettecazes.com/

Informação sobre ano vinícola de 2018…

Após o quente e seco ano de 2017, o inverno de 2018 também não foi generoso ao nível da precipitação – de outubro de 2017 até o final de fevereiro de 2018, praticamente não choveu.

As primeiras chuvas apareceram no final de fevereiro e continuaram em abundância até meados de junho. A primavera foi húmida e com temperaturas amenas, o que causou uma forte pressão de míldio na vinha entre a floração e o fecho do cacho. Uma situação pouco comum que surpreendeu a maioria dos viticultores da região vitivinícola do Douro. Foi fundamental estarmos preparados para agir no momento certo e não havia margem para erros, para garantirmos uma excelente condição sanitária na vinha. No final de julho, veio o pintor e o início da maturação da uva.

Agosto foi quente e seco, mas felizmente as reservas de água no solo provenientes das chuvas da primavera deram a possibilidade às videiras de trabalharem em pleno com uma excelente parede vegetativa.

Como resultado, alcançámos níveis excecionais de maturação da uva. Em setembro, as noites frias e os dias quentes e secos permitiram que as castas de maturação tardia atingissem níveis de excelência.

LEIA TAMBÉM: Roquette e Cazes 2018: uma história também contada pelos números

Como balanço final, temos em 2018 a excelência em frescura e equilíbrio, nos vinhos brancos, e, nos vinhos tintos, a excelência em concentração, estrutura, frescura e definição aromática. Um bom ano também para os vinhos do Porto com excelente potencial de evolução.

Sobre o projeto:

O projeto Roquette & Cazes é, acima de tudo, um encontro de dois amigos: Jorge Roquette, da Quinta do Crasto, e Jean-Michel Cazes, do Château Lynch-Bages, em Bordéus. Em 2002, as duas famílias decidiram criar uma empresa para produzir grandes vinhos que fossem marcados pelas características naturais do Douro e pela experiência dos Cazes que fazem vinhos em Bordéus há cerca de um século.

O Xisto – Roquette & Cazes 2003, o primeiro vinho deste projeto, foi lançado na Vinexpo de 2005. Nessa mesma feira, o ranking das “Découvertes 2005” inclui o Xisto Roquette & Cazes 2003 no «Top Ten» e na categoria «Les 3 Exceptionnels», fazendo deste vinho uma revelação mundial.

Mais tarde, e depois de três edições de sucesso do Xisto Roquette & Cazes, as duas famílias resolvem criar um outro vinho – o Roquette & Cazes 2006, um vinho que iria buscar os ensinamentos do seu irmão mais velho, o Xisto – Roquette & Cazes, para ser igual na elegância, na fineza e na profundidade de boca, mas ao qual iriam dar um maior estágio em garrafa para o tornar mais pronto a beber quando saísse para o mercado.

Com o nascimento deste novo vinho, Jorge Roquette e Jean-Michel Cazes tomam a decisão de reposicionar o vinho mais antigo do projeto, o Xisto Roquette & Cazes, passando a engarrafá-lo apenas em anos em que a fruta se revelar de qualidade excecional. A ideia é elevar ainda mais o patamar do Xisto – Roquette & Cazes, tornando-o num verdadeiro ícone do vale do Douro a par dos vinhos Quinta do Crasto Vinha Maria Teresa e Quinta do Crasto Vinha da Ponte. A quantidade a engarrafar do novo Xisto – Roquette & Cazes será sempre muito pequena, não devendo superar as 3.000 garrafas.

Gabinete de imprensa:

SILVER LINING – Consultoria de Comunicação

Daniela Cerqueira

[email protected]

+351 939 105 694

FONTERoquette & Cazes
Artigo anteriorSustenta UC: Universidade de Coimbra lança concurso de ideias de negócio
Próximo artigoINK & Motion traz Animação e Banda desenhada à cidade do Porto
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".