Happo Mask: as máscaras que vieram revolucionar o mercado

A marca nasceu há cerca de quatro meses, numa necessidade de reinvenção no auge da pandemia. Mas quer fazer mais e ser mais a outro patamar. Daí estar as Happo Protect, com um sistema que permite a neutralização do vírus. Mas as novidades não ficam por aqui: a Happo está a lançar a sua nova coleção Outono/Inverno, já com o novo sistema de proteção.

happo mask
O crescimento da Happo Mask nos últimos quatro meses tem sido exponencial

A marca de máscaras de proteção nasceu durante a pandemia do COVID-19 pelas mãos de António Archer. Passados quatro meses do início desta aventura, a Happo Mask lança agora as máscaras Happo Protect, com um sistema que permite a neutralização do vírus.

Aliar a moda à proteção e minimizar o impacto que a utilização da máscara pode ter é o objetivo da Happo Mask. Passados quatro meses da criação da marca, António Archer, designer, afirma que “as expectativas foram todas superadas”.

Presentes em vários mercados internacionais como Espanha, Itália, França, Reino Unido, Alemanha, a Happo Mask não pára de surpreender. A marca melhorou as suas máscaras com um novo sistema de proteção: a Happo Protect, que neutraliza o vírus através da sua capacidade nível 3 de filtração.

E porque as novidades nunca são de mais, a Happo lança, muito brevemente, a sua coleção de Inverno que será em tons mais ligadas às duas estações frias. Recentemente, foram também lançados três produtos novos, mantendo sempre a mesma linha de identidade: bolsas para guardar as máscaras, lenços de senhora com os mesmos padrões das máscaras e elásticos para prender os cabelos.

Happo Mask: 500 mil máscaras, 2 milhões de euros

O crescimento da Happo Mask nos últimos quatro meses tem sido exponencial. “A Happo, ao fim de 4 meses, tem no mercado mais de 500.000 máscaras e passamos 2 milhões de euros em faturação. Estamos a crescer 10% a cada semana”, afirma António Archer, a cara por detrás da marca.

O ir mais além é uma das bases da Happo Mask e, por isso, o dono da marca de máscaras afirma que estão, neste momento, em negociações para entrar no mercado dos Estados Unidos e alargar as vendas para no Reino Unido. “Tivemos uma proposta da Amazon para brand partners e estamos a estudar essa possibilidade. A prova piloto consiste em alocar 100.000 máscaras em três armazéns espalhados pela Europa (Espanha, Alemanha e Reino Unido) para permitir colocar os produtos em Prime e realizar assim entregas em 24 horas. O passo seguinte será colocar o mesmo stock nos Estados Unidos”.

LEIA TAMBÉM: Livro de ecommerce destaca os 110 erros que as lojas “online” devem evitar a todo o custo

A marca está no Top 20 dos ecommerce com maior crescimento na Europa, este ano, de acordo com o último relatório da Shopify. E o website da Happo Mask foi também mencionado nos Awwwards, que reconhece o talento e o esforço dos melhores web designers, programadores e agências do mundo.

“É uma honra estar a ser premiado pelo trabalho desenvolvido até ao dia de hoje. A equipa está feliz e trabalhamos todos os dias para levar ao nosso público os melhores produtos”, refere António Archer.

Sobre a marca:

Numa altura em que o futuro parece incerto e repleto de obstáculos, a Happo surge para dar cor aos dias de todos os portugueses. Criadas por António Archer, as Happo Mask são produzidas em Portugal por uma equipa de profissionais com mais de 30 anos de experiência em produção e design de vestuário. Podem ser lavadas e reutilizadas, tornando-se numa solução mais sustentável do que as clássicas máscaras cirúrgicas descartáveis.

A Happo está presente em vários mercados internacionais, nomeadamente Espanha e Alemanha, numa média de 20 mil unidades diárias. Colabora com várias marcas e entidades conhecidas, estando presente nas lojas Continente e CODE.

Para mais informações, contactar:

Alexandra Magna

YoungNetwork Group

Tel.: +351 22 618 04 51 | Tlm.: +351 961 523 197

E-mail: [email protected]

Rita Garcia

Communication Consultant – YoungNetwork Porto

Tel.: +351 22 618 04 51 | Tlm.: +351 91 677 86 65

E-mail: [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome