O presidente da Associação Rodoviária de Transportadores Pesados de Passageiros (ARP), José Luís Carreira, reuniu no final da passada semana com o Chefe de Gabinete da Secretária de Estado do Turismo e com o Chefe de Gabinete do Secretário de Estado da Mobilidade para dar conta do panorama de rutura que vivem as empresas de transporte de passageiros. “São necessárias medidas urgentes porque há muitas empresas em iminente rutura e em sério risco de incumprimento das suas obrigações”, afiança.

Empresas de transporte passageiros estão à beira da rutura

Na reunião com os dois representantes do Governo José Luís Carreira adiantou que “há uma iminente rutura das empresas, o que levará rapidamente ao incumprimento perante os seus trabalhadores e a Banca, assim como a outros fornecedores essenciais à sua laboração”. “Através dos seus órgãos diretivos, a ARP transmitiu a situação dramática em que se encontram as empresas de transporte de passageiros, em particular as dos seus associados”, frisou.

Manifestamos a urgência de medidas claras e objetivas que visem minimizar o impacto que o COVID-19 está a provocar nas suas empresas, levando à paralisação total dos autocarros”, salienta o presidente da ARP.

Os chefes de Gabinete os secretários de Estado do Turismo e da Mobilidade foram ainda sensibilizados “para a diversidade e tipologia de empresas que caracterizam o universo de empresas da ARP, considerando a sua dimensão, área de laboração, assim como para o facto de serem maioritariamente de cariz familiar, do qual dependem muitos postos de trabalho, que estão agora em causa”.

A Associação Rodoviária de Transportadores Pesados de Passageiros sugeriu medidas adequadas ao setor, tendo-se reforçado “a necessidade de clarificar os requisitos de acesso, uma vez que existem empresas constituídas recentemente, com pouco histórico contabilístico-financeiro”.

Houve uma grande recetividade e sensibilidade por parte dos chefes de Gabinete às reivindicações e problemas apresentados”, explica José Luís Carreira. Que está convicto que “dentro de dias teremos medidas concretas que contemplem as propostas apresentadas aos representantes do Governo”.

Sobre a Associação Rodoviária de Transportadores Pesados de Passageiros

A ARP, fundada em 2006, é uma associação com cerca de 110 associados de todo o país. Esta associação visa a prossecução, promoção e defesa dos interesses globais e comuns das empresas licenciadas para a atividade de transporte público pesado de passageiros, nacionais e/ou internacionais, prestando um serviço de excelência na informação e apoio do setor em que atua.

Para mais informações

Helder Robalo – MSimpacto

E. [email protected] | T. +351 964676678

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome