As caixas excedentárias das operações da área de Logística da NOS serão reutilizadas por instituições particulares de solidariedade social para armazenamento temporário de bens e apoio ao transporte e distribuição de alimentos,  atividades especialmente relevantes durante a quadra natalícia. Desta forma, e apoiando o trabalho social do Banco de Bens Doados da ENTRAJUDA, a operadora contribui para dar uma nova vida a centenas de caixas, de ampla durabilidade e resistência, que não estavam a ser utilizadas nos seus armazéns, evitando o tratamento de mais de três toneladas de resíduos de plástico e o consumo adicional de recursos necessários à produção de novos materiais.

Para Isabel Borgas, diretora de Comunicação Corporativa e Sustentabilidade da NOS, “esta é mais uma iniciativa que denota o propósito de tornar a operação da NOS mais sustentável, minimizando os excedentes e redirecionando materiais em bom estado de conservação, mas de alguma forma excedentários, para novos usos. No âmbito da parceria de continuidade que a NOS mantém com a ENTRAJUDA e da capacidade que esta instituição tem para canalizar para as IPSS a ajuda que mais precisam, esta doação permitirá, nesta época que se aproxima, apoiar a gestão do banco de bens doados e a distribuição dos mesmos”.

A doação recebida de caixas de plástico duro reveste elevada utilidade para as instituições sociais apoiadas pela ENTRAJUDA, pois permite o acondicionamento de bens que recebem, facilita o armazenamento dos mesmos e até a entrega às famílias ajudadas. Foram entregues pelo Banco de Bens Doados a várias dezenas de organizações que podem assim ver facilitada a atividade que desenvolvem e não teriam possibilidade de as adquirir. A título de exemplo, foram entregues à Refood para transporte de pão e bolos recolhidos pelos vários núcleos, ou aos Bancos Alimentares para acondicionamento de materiais usados nas campanhas de recolha. Acresce a componente ambiental pela reutilização destas caixas de plástico que podem assim ganhar uma vida nova”, refere Isabel Jonet, Presidente da ENTRAJUDA.

Filosofia do Banco de Bens Doados da ENTRAJUDA assenta, também, sobre pressupostos e principios ambientais

Esta ação enquadra-se nos princípios de Economia Circular promovidos pelo Banco de Bens Doados da ENTRAJUDA, que visa dar nova vida a equipamentos e utilitários que teriam como destino provável a destruição, protegendo o ambiente e, neste caso específico, contribuindo para reforçar a rede de solidariedade social. As 1100 caixas doadas pela NOS serão entregues a instituições que delas necessitam para o desenvolvimento das suas atividades de luta contra a pobreza, prolongando assim a vida útil de mais de 3 400 kg de plástico.

Esta iniciativa enquadra-se no objetivo da NOS de redução do consumo de plástico, eliminando progressivamente os plásticos de utilização única e promovendo a reutilização deste tipo de material. Recorde-se que já este ano, no âmbito da campanha interna “Mergulha nesta onda contra o plástico”, a NOS eliminou as garrafas e copos de plástico nos seus edifícios, oferecendo aos colaboradores, em substituição, garrafas de vidro. A empresa estima que esta medida permita evitar a produção de cerca de quatro  toneladas de resíduos de plástico por ano.

Sobre a NOS

A NOS é o maior grupo de comunicações e entretenimento em Portugal. Oferece soluções fixas e móveis de última geração, televisão, internet, voz e dados para todos os segmentos de mercado. É líder na TV por subscrição, em serviços de banda larga de nova geração e na distribuição cinematográfica.

No mercado empresarial posiciona-se como uma alternativa sustentada nos segmentos Corporate e Mass Business, oferecendo um portefólio alargado de produtos e serviços, com soluções à medida de cada setor e de negócios de diferentes dimensões, complementando a sua oferta com serviços ICT e Cloud.

A NOS está no principal índice bolsista nacional (PSI-20), conta com 4,8 milhões de clientes móveis, 1,6 milhões de clientes de televisão, 1,8 milhões de clientes de telefone fixo e 1,4 milhões clientes de internet de banda larga fixa.

Mais informação em nos.pt

Sobre a ENTRAJUDA e o Banco de Bens Doados

A ENTRAJUDA é uma IPSS com um projeto inovador na área da solidariedade social, empenhada em ajudar instituições de solidariedade a melhorarem a sua gestão e organização, para que possam combater, com maior eficácia e calor humano, a pobreza em Portugal.

Reconhecendo a existência de necessidades diversas das instituições de solidariedade em materiais e equipamentos, a ENTRAJUDA, decidiu estruturar uma área destinada a fazer chegar às instituições que apoia produtos não alimentares doados por empresas e particulares: o BANCO DE BENS DOADOS.

A estratégia de luta contra a exclusão e a discriminação do BANCO DE BENS DOADOS passa pela entrega profissionalizada e criteriosa de bens com utilidade social a Instituições de Solidariedade, selecionadas e acompanhadas pela ENTRAJUDA e localizadas em território nacional. Estes produtos podem ser utilizados na própria instituição ou encaminhados para as famílias beneficiárias.

Tem um duplo objetivo: de carácter social, ao potenciar o trabalho das Instituições de Solidariedade Social, distribuindo-lhes bens e produtos doados por empresas ou particulares, em estado novo ou passíveis de reutilização; de carácter ambiental, ao contribuir para o aproveitamento ou correta destruição de bens que deixaram de ter valor nas entidades doadoras e que, de outra forma, seriam desperdiçados com os inerentes custos ambientais. entrajuda.pt

Contacto com a Imprensa:
BAN
João Santos Pereira
[email protected]
T 937 612 332

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome