transdev
Transdev dispõe de um total de 1500 viaturas ao serviço de oito unidades operacionais

Numa altura em que a segunda vaga da pandemia de Covid-19 varre o país, a Transdev, especialista em mobilidade, reafirma o seu foco na segurança do serviço e o contributo positivo para a imagem do setor por via das medidas de saúde e segurança que tem em curso.

Esta aposta na higienização reforçada dos seus terminais e pontos de venda alia-se à contínua desinfeção da sua frota com uma tecnologia com efeito duradouro. Trata-se do desinfetante Microbe Shield Z-71, que alia a ação química (enquanto líquido), à ação mecânica (após secagem), criando uma película protetora com ação residual comprovada laboratorialmente.

“Presentemente, além da limpeza diária das viaturas e do reforço semanal que fazemos, estamos também a associar a tecnologia de desinfeção da Zoono Ibéria às limpezas mensais, mais profundas e com prolongamento em efeito até 30 dias”, adianta Pierre Jaffard, CEO da Transdev em Portugal e Espanha. A confiança no serviço é condição para a retoma progressiva do setor e da própria economia, sendo que do lado da Transdev a proteção de colaboradores e passageiros é prioritária. “Mantemos um contacto permanente com as autoridades de saúde e dos transportes, estamos atentos a todas as diretivas lançadas para o nosso setor, temos um plano de prevenção específico e fazemos questão de comunicar diretamente com o público – é seguro viajar nos transportes públicos”, conclui o mesmo responsável.

Transdev transporta mais de 120 mil passageiros por dia

Para a Zoono Ibéria, a parceria com a Transdev reflete a importância que as soluções de mobilidade têm representado para a operação da empresa, desde o início da pandemia. “A higienização eficaz e duradoura dos espaços e equipamentos é a única forma dos transportes, nas suas múltiplas variantes, responderem às preocupações dos utentes e garantirem segurança máxima, algo que a Transdev compreendeu desde o primeiro momento e daí o exemplo positivo que tem dado ao setor”, afirma Miguel Alves, CEO da Zoono Ibéria.

Responsável pelo transporte diário de mais de 120 mil passageiros (tendo por referência o tráfego em dia útil durante o período escolar) nas zonas Norte e Centro do país, a Transdev fornece, entre outros, serviços interurbanos, urbanos e expressos, fazendo para isso uso de um total de 1500 viaturas ao serviço de oito unidades operacionais (que incluem ainda 17 pontos de venda), abrangidas pela parceria que estabeleceu com a Zoono Ibéria para a área da desinfeção.

LEIA TAMBÉM: Mobilidade dos idosos no Porto e Coimbra junta cientistas para estudo exploratório

Sobre a Zoono Ibéria:
A Zoono Ibéria é representante da Zoono Group Limited, uma empresa cotada na Bolsa de Valores da Austrália (ASX: ZNO), especializada no desenvolvimento, fabrico e distribuição global de soluções tecnológicas antimicrobianas para proteger superfícies, pele e têxteis nos mais variados ambientes: industriais, comerciais, de saúde e residenciais. Com mais de 10 anos de atuação no mercado, a Zoono Ibéria está presente em Portugal, na Nova Zelândia (país onde surgiu), Austrália, Estados Unidos da América, Alemanha, Reino Unido, China, entre outros países. Comprometida em construir uma posição de liderança de setor em verticais específicas do mercado, a Zoono Ibéria usa uma forte componente científica e técnica para sustentar a inovação dos seus produtos e aplicações.

Sobre a Transdev:
Há mais de 20 anos em Portugal, a Transdev define-se como The Mobility Company e assume-se como um dos principais players do setor da mobilidade no país. Transporta cerca de 21 milhões de passageiros por ano.

LEIA TAMBÉM: Porto recebe testes de transportes autónomos no âmbito de projeto internacional de compras públicas de inovação

Assessoria de Imprensa:
Ana Pedro
T: 914 683 834
E: [email protected]  

Rosa Marreiros
T: 916 957 753
E: [email protected] 

FONTETransdev
Artigo anteriorGood Design Award premeia Konica Minolta
Próximo artigoARCM promove #ACulturaÉSegura, com um novembro repleto de eventos
Fundador e editor de conteúdos no Press Point. Com seis anos de jornalismo às costas e muitos mais (15, 16, 17...) a fazer assessoria de imprensa e comunicação, sempre com a mesma vontade de aprender! Mais.