Reabilitação urbana: ano terminou com primeira variação negativa em 27 meses

Nível de atividade com quebra de 1,8%. Carteira de encomendas cresce 2,3%. Mais de oito meses de produção contratada, segundo o inquérito mensal da AICCOPN.

498
reabilitacao urbana
Desde setembro de 2017 que este indicador da reabilitação urbana não decrescia

Em Dezembro de 2019, tendo em conta os dados obtidos no inquérito mensal à Reabilitação Urbana, realizado pela AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas aos empresários do setor que atuam neste segmento de mercado, observa-se uma redução em termos homólogos do índice que mede o nível de atividade de 1,8%.

Esta é a primeira variação negativa registada nos últimos 27 meses, ou seja, desde setembro de 2017.

Já no que concerne ao índice Carteira de Encomendas, que mede a opinião dos empresários quanto ao nível das obras de reabilitação urbana em carteira, o ano de 2019 encerra de forma positiva, apurando-se um acréscimo de 2,3%, face ao verificado em dezembro de 2018, valor que transmite perspetivas positivas relativamente à evolução da produção ao longo dos próximos meses, segundo o inquérito mensal da Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas.

Relativamente à produção contratada, ou seja, o tempo assegurado de laboração a um ritmo normal de produção, estima-se um prazo médio ponderado de 8,2 meses, valor que revela um crescimento de 9,9% face aos 7,5 apurados no final de 2018.

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:
AICCOPN
Rua Álvares Cabral, 306 – PORTO
Telefone: +351 223 402 200 – [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome