prémio nacional de reabilitação urbana

O M.Ou.Co. – Stay, Listen, Play foi distinguido na categoria “Turístico” do Prémio Nacional de Reabilitação Urbana. A unidade hoteleira destacou-se pelo projeto diferenciador, que veio requalificar uma zona bastante degradada da cidade do Porto, embora mantendo as memórias e a traça industrial dessa zona.

É o reconhecimento da qualidade e do valor de um projeto diferenciador, com um conceito único no País”, explicam Mickael Petit e Jose Ramon, proprietários do M.Ou.Co.. Inaugurado em setembro de 2021, o espaço multicultural apresentou-se ao público com uma proposta que nos leva pelo universo musical, vivenciado em cada área desta unidade. Desde os quartos com temáticas musicais – onde pontuam um “Voyage, voyage”, um “Immigrant song” ou “Porto Sentido” – até à sala de espetáculos para 300 pessoas em pé ou 180 sentadas. Sem esquecer as três salas de ensaios e gravações, a Musicoteca com mais de 600 álbuns em vinil, ou a possibilidade de requisitar, gratuitamente, uma guitarra ou um teclado para tocar no quarto ou álbuns em vinil para ouvir no gira-discos do alojamento.

O M.Ou.Co. assume-se como uma unidade inovadora no conceito hoteleiro e tem vindo a introduzir ruturas com o modelo tradicional, fazendo jus ao seu conceito único em Portugal. O projeto desenvolveu-se numa antiga fábrica de componentes elétricos dos anos 80, na zona do Bonfim, a poucos minutos da estação ferroviária de Campanhã.

A obra arquitetónica, que garantiu o Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, manteve o formato das edificações existentes e a fachada principal do prédio, que faz frente urbana da rua, pelo caráter de fachada industrial, permitindo assim que se mantenham algumas das características que sempre estiveram presentes nesta zona do Porto. Este projeto surge da preocupação em pensar de forma integrada a cidade, o turismo, a cultura e a comunidade, sendo uma proposta que, tendo a música como elemento convergente, que esteve na génese do nome M.Ou.Co. – Música e Outras Coisas, considera o espírito comunitário crucial para a promoção de um turismo responsável.

Houve o objetivo de que a reconversão funcional não apagasse a memória dos edifícios existentes, mas antes reforçasse e valorizasse a presença na paisagem urbana”, adianta Mickael Petit. O cofundador diz que “a forma como todo o hotel foi pensado e concebido permite usufruir de um conjunto significativo de espaços exteriores comuns, com esplanadas, piscina e uma zona de saúde exclusiva para músicos, sem interferir no usufruto dos clientes ali alojados ou de quem escolhe almoçar ou jantar no bar e restaurante do M.Ou.Co.”.

Um Prémio Nacional de Reabilitação Urbana muito apetecido

A vitória na categoria Turístico, onde concorreu com projetos como o Hotel Hilton Porto-Gaia, a Pousada do Porto – Rua das Flores ou o The Ivens – Explorer Hotel (Lisboa), “é mais um excelente cartão de visita para o nosso hotel, que tem vindo a somar, em pouco mais de meio ano de funcionamento, várias referências nacionais e internacionais, como ainda recentemente sucedeu com o The Guardian, que considerou o M.Ou.Co. um dos dez novos hotéis na Europa que tem mesmo de ser visitado”, frisam os proprietários da unidade.

O Prémio Nacional de Reabilitação Urbana, recorde-se, é uma iniciativa da Vida Imobiliária e da Promevi, que distingue as intervenções urbanas de maior valia para a sociedade nas suas múltiplas valências, contribuindo para a qualificação das cidades e o seu impacto na comunidade.

SOBRE O M.Ou.Co.:

M.Ou.Co. é o acrónimo de Música e Outras Coisas. Localizado no coração da cidade Invicta, mais precisamente na zona do Bonfim, este é o primeiro hotel do País com um conceito multidisciplinar e assumidamente dirigido para o mundo musical. Com 41 estúdios e 21 quartos (repletos de evocações artísticas), restaurante, bar, piscina, esplanada e jardins, o complexo ocupa um total de cerca de cinco mil metros quadrados e assume-se como um espaço cultural de eleição.

Para dar expressão máxima àquele que é o seu claim – “Stay. Listen. Play” -, o M.Ou.Co. dispõe de uma sala de concertos, três salas de ensaios, uma musicoteca, um espaço de saúde e bem-estar do músico e… uma infinidade de pormenores distintivos que convidam a uma descoberta prolongada e a uma experiência hoteleira repleta de sentido(s). O espaço aposta numa programação própria, que dá destaque a projetos musicais de relevo, tanto nacionais como internacionais. Tal como uma banda sonora, todos os seus cantos e recantos respiram histórias. E os animais também são bem-vindos.

Para mais informações

Helder Robalo

[email protected]

Artigo anteriorProWein: IVDP leva 68 empresas à maior feira de vinho
Próximo artigoGeração Z: 50% acredita ter controlo sobre os seus dados pessoais
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".