Paulo Trancoso reeleito para a Academia Portuguesa de Cinema

Nova direção reúne representantes das diversas áreas de atividade cinematográficas.

96
paulo trancoso
Paulo Trancoso partilhará a direção com a atriz Carla Chambel e o realizador Miguel Gonçalves Mendes

O produtor Paulo Trancoso foi reeleito Presidente da direção da Academia Portuguesa de Cinema, para o triénio 2020-2022, na sequência das eleições para os órgãos sociais, que decorreram no dia 31 de janeiro, na sede da associação em Lisboa.

Paulo Trancoso partilhará a direção com a atriz Carla Chambel e o realizador Miguel Gonçalves Mendes (ambos Vice-presidentes), o diretor de fotografia Tony Costa (Tesoureiro) e o diretor de som Branko Neskov (Vogal).

A atriz Maria João Bastos, a argumentista Patrícia Muller e a produtora Maria do Carmo Moser foram eleitas, respetivamente, Presidente, Vice-presidente e Secretária da Mesa da Assembleia Geral da Academia Portuguesa de Cinema.

O Conselho Fiscal ficará a cargo do produtor António Costa Valente (Presidente), a diretora de arte Ana Paula Rocha (Vice-presidente) e a caracterizadora Helena Batista (Secretária).

Paulo Trancoso pretende consolidar objetivos

Durante a tomada de posse, Paulo Trancoso afirmou que “um terceiro mandato é a oportunidade de consolidar os objetivos que nos levaram a fundar a Academia, procurando desenvolver ainda mais actividades cuja missão será sempre a de promover, incentivar e celebrar o Cinema Português.” E ainda “a composição da direção eleita pretende refletir diversidade na representação das diversas áreas de actividade cinematográfica”.

Esta é a quarta eleição para os órgãos sociais da Academia desde a sua fundação em 2012.

Os objetivos para o próximo triénio da APC poderão ser consultados aqui.

Para mais informações contactar o Gabinete de Comunicação da Academia Portuguesa de Cinema:

Ana Mendão Costa / [email protected] / 21 391 66 04 / 96 863 92 53

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome