ofertas de emprego
Em 2021, as profissões mais qualificadas registaram menos oscilações no volume de ofertas de emprego trimestrais

Os últimos anos foram atípicos, motivados por uma crise pandémica, que impôs restrições com efeitos económicos e sociais que acabaram por modificar o mercado de trabalho. Houve alterações, e tanto empregadores como trabalhadores tiveram de se adaptar a um novo contexto laboral, marcado, em muitas profissões e setores de atividade, pelo teletrabalho e pelo recurso a tecnologias de informação e comunicação. Ora, o mais recente Insight da Fundação José Neves apresenta a evolução das ofertas de emprego entre 2021 e 2022 e, entre outros dados, mostra que, no ano transato, as ofertas de emprego aumentaram 45% face ao ano anterior, sendo que em algumas profissões a procura aumentou mais de 140%.

A análise trimestral dos últimos dois anos (2021 e 2022) diz-nos que as ofertas de emprego têm registado uma forte oscilação, sobretudo em 2022. Com exceção do último trimestre, em 2022, o volume de ofertas foi muito superior ao de 2021.

O início de 2022 registou um crescimento bastante significativo das ofertas de emprego: face ao 4º trimestre de 2021, o volume das ofertas do 1º trimestre de 2022 cresceu cerca de 62%. Esta tendência de crescimento continuou no 2º trimestre, com as ofertas a aumentarem cerca de 3% face aos três primeiros meses do ano. No 2º semestre de 2022, ocorreu uma nova inversão na tendência de crescimento, com o volume de ofertas a decrescer ligeiramente (cerca de 5%), entre o 2º e o 3º trimestre e, posteriormente, a sofrer uma forte redução de 47%, entre o 3º e o 4º trimestre.

O Insight demonstra, ainda, que em 2021 as profissões mais qualificadas registaram menos oscilações no volume de ofertas trimestrais. Por seu lado, as profissões menos qualificadas e de qualificação intermédia, cresceram 46% e 36% entre o 1º e o 3º trimestre de 2021, respetivamente.

Algumas profissões registaram uma redução no volume de ofertas de emprego

No início de 2022, todos os grupos profissionais registaram um crescimento bastante significativo, em comparação com qualquer um dos trimestres do ano anterior: face ao período homólogo de 2021, as ofertas do 1.º trimestre de 2022 cresceram cerca de 68%, no caso das profissões mais e menos qualificadas, e 94% nas profissões de qualificação intermédia.

Apesar das fortes oscilações verificadas nas ofertas trimestrais, algumas profissões tiveram um crescimento bastante expressivo no volume de ofertas, entre 2021 e 2022. Para as seguintes, o crescimento foi superior a 140%: Rececionistas de hotel; Médicos; Caixas bancários, penhoristas e similares; Empregados dos centros de chamadas; Diretores de compras, transportes, armazenagem, distribuição e relacionados; Empregados das agências de viagens.

Em termos absolutos, o aumento das ofertas foi mais significativo para as seguintes profissões, em 2022 (mais de 2700 ofertas): Empregados de escritório, técnicos de secretariado e operadores de processamento de dados; Empregados de mesa e bar; Vendedores e encarregados de lojas; Empregados dos centros de chamadas.

LEIA TAMBÉM: Como conseguir emprego no Linkedin: 5 dicas essenciais

Apesar do aumento de 45% do volume de ofertas totais, entre 2021 e 2022, algumas profissões registaram uma redução no mesmo período. Estas foram as que registaram uma queda do número de ofertas superior a 50%: Vendedores ambulantes e em mercados ou quiosques; Pessoal de companhia, ajudantes de quarto, agentes funerários e prestadores de cuidados a animais; Trabalhadores qualificados em isolamentos acústicos e térmicos e vidro; Diretores das indústrias de construção e de engenharia civil; Biólogos, botânicos, zoólogos e especialistas relacionados; Assistentes de viagem e comissários; Operadores de instalações, da extração mineira e de processamento de minerais.

O Insight “Como evoluíram as ofertas de emprego ao longo de 2022?”,  da Fundação José Neves, pode ser consultado na íntegra através deste link.

Sobre a Fundação José Neves  

A Fundação José Neves (FJN), instituição sem fins lucrativos, foi fundada por José Neves, empreendedor e fundador da Farfetch. Está focada na Educação e nas competências do futuro e tem como missão ajudar a transformar Portugal numa Sociedade do Conhecimento e colocar o País na liderança do desenvolvimento humano. Para atingir os seus objetivos, a Fundação José Neves aposta em programas e ferramentas práticas (como a plataforma Brighter Future, o programa ISA FJN e a app 29k FJN) que permitem a qualquer cidadão encontrar soluções para continuar a aprender ao longo da vida e a promover o desenvolvimento pessoal.

Sobre o Brighter Future

O portal Brighter Future é a maior base de conhecimento sobre Educação, Empregabilidade e Competências em Portugal, ao permitir comparar e relacionar informações sobre cerca de 4.500 cursos e formações, mais de 1800 profissões e mais de 1800 competências relevantes. Disponibiliza informação de qualidade para escolher um futuro baseado em factos / tomar decisões sobre percursos educativos e profissionais de forma consciente e informada, e ainda Insights (informação agregada e sucinta sobre matérias mais relevantes), Guias (documentos para ajudar na tomada de decisões conscientes e Simulador de carreira e baseadas em factos, que impactam as dimensões educativa, profissional e/ou o desenvolvimento pessoal)e um Simulador de carreira (ferramenta que permite dar aos portugueses a informação necessária para identificarem e compararem possíveis caminhos profissionais e os requisitos para darem esse passo. São parceiros da FJN no portal Brighter Future, o INE, o IEFP, a DGES, as Universidades do Minho e de Aveiro, as tecnológicas Microsoft, Outsystems e Contentful, entre outros.

Sobre o ISA FJN

O ISA FJN é um programa de bolsas reembolsáveis baseado no modelo de acordo de partilha de rendimentos (Income Share Agreement) e tem como objetivo apoiar os portugueses no acesso aos cursos e formações que lhes permitam adquirir as competências para os empregos do futuro, através do pagamento integral da propina. Dirigido aos estudantes e também a todos aqueles que já estão no mercado de trabalho, o ISA FJN facilita o acesso dos portugueses a cursos e formações onde existe uma grande necessidade de talento. O estudante só reembolsará este apoio à Fundação quando e se atingir as condições previamente definidas.

Sobre o 29k FJN

O 29k FJN é um programa de desenvolvimento pessoal lançado pela Fundação José Neves com o objetivo de fortalecer a saúde mental, o equilíbrio emocional e o bem-estar, de forma a ajudar a potenciar o desenvolvimento pessoal de 1 milhão de portugueses. O novo programa da FJN é totalmente digital e gratuito, disponibiliza cursos, exercícios e meditações em português e está ao alcance de todos, através de uma aplicação disponível para iOS e Android que pode ser descarregada neste link.

Gabinete de Imprensa:

João Tomásio

[email protected]

First Five Consulting

FONTEFundação José Neves
Artigo anteriorUC dinamiza workshop sobre deteção, geolocalização e monitorização de incêndios florestais
Próximo artigoCiências Planetárias com plataforma digital
Press Release
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".