A 17ª edição da Essência do Vinho está a chegar e a CVR do Dão marcará mais uma vez presença no evento e organizará a prova “Vinhos do Dão: altitude, elegância, longevidade”, que decorrerá no Salão Árabe do Palácio da Bolsa, no Porto, dia 22 de fevereiro, entre as 15h30 e as 16h30. As qualidades dos vinhos do Dão serão o destaque desta prova, que será orientada por Luís Costa (crítico de vinhos, subdiretor da RTP Internacional e jurado no Painel de Provas da Revista de Vinhos) e Manuel Moreira (sommelier há mais de vinte anos, crítico de vinhos e jurado no Painel de Provas da Revista de Vinhos).

À semelhança das edições anteriores, a Comissão Vitivinícola Regional do Dão marcará presença no evento, que decorre entre os dias 20 e 23 de fevereiro, com o espaço “Vinhos do Dão”, instalado na Sala Dourada, no 1º piso do Palácio da Bolsa.

Essência do Vinho, no Porto, é uma “ponte” para o grande público

Para Arlindo Cunha, presidente da Comissão Vitivinícola Regional do Dão, a presença na Essência do Vinho é crucial para a divulgação da região e dos seus vinhos: “Estarmos presentes num evento que recebe milhares de visitantes durante quatro dias é sinónimo de levar os vinhos do Dão para junto do grande público. Além disso, temos a oportunidade de dar a conhecer aos turistas que estão de visita à cidade o melhor do Dão. Por todas estas razões, estar presente na Essência do Vinho é uma mais-valia na promoção da região e dos seus vinhos”.

O espaço “Vinhos do Dão” irá reunir 13 produtores, com vinhos exclusivos da região: Casa da Passarella; Quinta da Fata; Allgo; Palwines – Quinta dos Três Maninhos; Quinta da Ramalhosa; Sirlyn Wines; Quinta do Medronheiro; Palácio dos Condes da Anadia; Quinta do Covão; Quinta do Cerrado; Casa Américo; Madre de Água e Adega Cooperativa de Mangualde.

Sobre a CVR do Dão:

A Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Dão é a entidade que representa os interesses dos agentes económicos envolvidos na produção e comercialização dos vinhos (ou outros produtos vínicos) que possuem a Denominação de Origem Controlada (DOC) Dão. Compete a este organismo garantir a sua genuinidade e qualidade, pelo que os submete a uma rigorosa coordenação e controlo. Estas atividades abarcam todo o circuito de produção e comercialização dos vinhos, com presença exclusiva dos Agentes de Verificação Técnica do Organismo em todas as operações.

Simultaneamente, a CVR do Dão apresenta funções de certificação e autenticação dos vinhos, através da atribuição de Selos de Garantia, sendo responsável pela sua promoção.

Para mais informações

Andreia Martins | [email protected] | +351 91 677 84 35

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome