apoios para instalação de painéis solares

São vários os motivos que levam os consumidores a investirem cada vez mais em energias renováveis, mas hoje em dia, e tendo em conta a instabilidade em que se encontra o mercado energético, o mais apelativo deverá mesmo ser a perspetiva de redução do preço das suas faturas de luz e gás. A boa notícia é que existem apoios para instalação de painéis solares.

É certo que o nível de poupança não é o mesmo para todos, nem tampouco é uma consequência imediata, sendo que vai depender de vários aspetos como o número de painéis instalados, o nível médio de consumo de cada habitação ou ainda a região onde vive. No entanto, e segundo a Selectra- empresa especialista na comparação de tarifas de energia- este investimento acaba mesmo por compensar, já que os custos da eletricidade podem ser reduzidos entre 50% a 70%, o que equivale a uma poupança anual de 400 a 1000 euros.

Apesar de este ser claramente um bom motivo para apostar neste tipo de alternativas, o valor do investimento inicial tende a “afugentar” uma boa parte dos portugueses, e por muito que estes se encontrem interessados, infelizmente, esta opção ainda não é para todas as carteiras.

O estado e os apoios para instalação de painéis solares

No entanto, existem formas de adquirir este tipo de equipamentos a um preço ou condições bastante mais acessíveis e a Selectra deixa-lhe aqui algumas como exemplo:

● Programa de Apoio Edifícios +Sustentáveis

Criado pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, este programa tem como objetivo principal, incentivar à melhoria da eficiência energética das habitações e reduzir em cerca de 30% as necessidades de energia primária dos edifícios que tenham sido alvos de intervenção.

É um programa que se destina tanto a proprietários de edifícios de habitação unifamiliares existentes e ocupados (moradias), como de frações autónomas em edifícios multifamiliares (apartamentos) ou ainda de edifícios multifamiliares (prédios na sua totalidade), e está a aceitar candidaturas até ao final de abril de 2022, prevendo apoios para instalação de painéis solares.

O nível de comparticipação fornecida varia consoante a tipologia do projeto, mas no que diz respeito a sistemas solares térmicos e painéis fotovoltaicos a taxa prevista para ambos os equipamentos é de 85% e pode levar a um reembolso de até 2.500€. No entanto, as despesas são comparticipadas por devolução, o que significa que terá de realizar as obras antes de se poder candidatar a este apoio e por
sua vez, as faturas têm de ser posteriores a 7 de setembro de 2020.

● Apoio à Renovação e Aumento do Desempenho Energético dos Edifícios de Serviços

Ao contrário do programa anterior, que se fixava apenas nos edifícios destinados à habitação, este apoio vem intervir noutro setor e tem por sua vez, como beneficiários os proprietários de edifícios de comércio e serviços do setor privado existentes (pessoas singulares ou coletivas).

Uma outra diferença verificada é quanto ao incentivo, sendo que este é de natureza não reembolsável e os projetos têm 24 meses para ser implementados, sendo que podem abranger a intervenção de um ou mais edifícios, desde que estes se encontrem contemplados no mesmo Certificado Energético. A taxa de apoio vai até aos 70% e o reembolso máximo é de 2.000€.

Todas as entidades que se mostrem interessadas podem candidatar-se até 31 de maio.

Apoio à Aquisição e Instalação de Painéis Fotovoltaicos nas Explorações Agrícolas

Por fim, e ao abrigo do pacote NextGeneration, eis que reabrem as candidaturas destinadas às explorações agrícolas que visam contribuir para a sua autossuficiência energética e para a descarbonização do setor.

O apoio é concedido sob a forma de subsídio não reembolsável e dirige-se à aquisição e instalação de painéis fotovoltaicos e estruturas associadas, assumindo a modalidade de custos simplificados e tendo em conta que o preço total se situa entre os 1.000€ e os 50.000€.

As candidaturas podem ser submetidas até às 17h do dia 6 de maio e só serão reembolsados os equipamentos adquiridos após a solicitação deste apoio

Tarifários solares das comercializadoras

Mas não é só o Governo que tem previsto este tipo de iniciativas, e já são várias as comercializadoras que oferecem soluções e descontos na aquisição de painéis solares. A Iberdrola, por exemplo, tem o programa “Smart Solar” que lhe dá a possibilidade de pagar o equipamento a prestações sem juros. Ou seja, se adquirir 2 painéis 340Wp, cujo total é de cerca de 1.436,40€, poderá optar por pagar em porções de 39,90€ por 36 meses. A Goldenergy é outra das comercializadoras que oferecem atualmente um serviço equivalente a este, incluindo também descontos na adesão ao seu Tarifário Solar, à semelhança do projeto EDP Solar que, para além destas duas condições, oferece ainda a instalação do equipamento.

Para mais informações:

Ana Fidalgo

[email protected]

FONTESELECTRA
Artigo anteriorViViFiCAR: há 3 exposições desenvolvidas em colaboração com a comunidade para ver
Próximo artigoComo desejar um feliz Dia da Mãe?
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".