casa da insua
A mais recente Medalha Grande Ouro da Casa da Ínsua apresenta ainda grande capacidade de envelhecimento

A qualidade superior dos vinhos da Casa da Ínsua, do Grupo Visabeira, voltou a ser reconhecida internacionalmente, com o Tinto Casa da Ínsua Reserva 2016 a ser distinguido com medalha “Grande Ouro” no prestigiado concurso internacional de vinhos “Vinalies International 2022”, que decorreu em Paris.

Trata-se do único vinho da Região do Dão a obter a mais elevada distinção, atribuída neste concurso organizado anualmente pela União dos enólogos de França.

Produzido a partir das castas Touriga-Nacional, Tinta-Roriz e Alfrocheiro, o Tinto Casa da Ínsua Reserva 2016  conquistou, de forma evidente, os jurados do prestigiado concurso francês, que durante cinco dias degustaram, em prova cega, referências oriundas dos quatro cantos do mundo. 

Já é extenso o catálogo de vinhos medalhados da Casa da Ínsua

Com 12 meses de estágio em barricas de carvalho francês e americano, revela uma complexidade aromática, em harmonia com a barrica, notas frutadas e especiarias, e taninos poderosos, complexo e denso, que revela um final de boca longo e persistente. Ideal para pratos complexos, a mais recente Medalha Grande Ouro da Casa da Ínsua apresenta ainda grande capacidade de envelhecimento. Deve ser consumido à temperatura entre 16º C e os 18º C.

O galardão agora conquistado vem reforçar o já extenso portefólio de prémios, nacionais e internacionais, que os vinhos da Casa da Ínsua têm vindo a colecionar, afirmando-a como uma das referências da produção vinícola da Região Demarcada do Dão. Os trinta hectares de vinhedo, que se estendem em redor do Parador Casa da Ínsua, unidade hoteleira de cinco estrelas localizada em Penalva do Castelo, foram o berço desta colheita.

Recorde-se que a tradição vinícola da Casa da Ínsua remonta ao século XVIII, tendo ao longo dos séculos deixado uma marca perene na produção da região, fruto de um processo de constante inovação e apuro da qualidade dos vinhos. A fruição dos vinhos está ao alcance dos visitantes do  Parador Casa da Ínsua que disponibiliza, ao longo do ano, programas de alojamento combinados com atividades ligadas às lides agrícolas da quinta.

LEIA TAMBÉM: Análise sensorial de vinhos: CVR Dão desenvolve estudo aprofundado sobre estimativa de incerteza em resultados

Passear pelas extensas vinhas, como a parcela de Touriga-Nacional, várias vezes premiada, perder o olhar nos 30 hectares de terreno que albergam as castas brancas Arinto, Malvazia- Fina, Semillon e Encruzado e as tintas Touriga-Nacional, Cabernet-Sauvignon, Tinta-Roriz, Alfrocheiro e Jaen ou visitar a adega onde se produzem os vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes Casa da Ínsua, são apenas algumas das sugestões da unidade de charme, que abre as portas do solar do Século XVIII para receber com história e requinte todos os apreciadores de vinhos, de gastronomia e de tranquilidade no meio da natureza.

Para mais informações, contacte por favor:

Natália Teixeira

935 871 005

[email protected]

FONTECasa da Ínsua
Artigo anteriorInteligência artificial na arte: ALAgrApHY expõe nova criação
Próximo artigoSushi at Home celebra o dia da mulher
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome