Uma pausa plena d’Amorino…

Com o frio - e a azáfama do Natal - à porta, as propostas da conhecida marca de gelados são as bebidas quentes.

122
amorino
Filas à frente das lojas Amorino fazem hoje parte da cena estival de muitas cidades

A correria às compras de Natal já começou. Tardes inteiras de loja em loja à procura da prenda perfeita são já uma constante. E o stress das filas de espera e do trânsito… bem, desse é melhor não falarmos! Ora, para relaxar e fazer uma pausa, as bebidas quentes da Amorino são um refúgio seguro.

Do cremoso e saboroso Chocolate Quente ao suave Latte Machiato, sem esquecer o incontornável Cappuccino ou, mesmo, a ampla gama de sabores de Chá, entre outros – propostas não faltam e podem ser acompanhadas por um delicioso biscoito.

Para os que preferem alimentar a gula, há ainda crepes ou, em alternativa, gofres!

Amorino aposta em ingredientes naturais e de alta qualidade

Criada por dois amigos de infância, Cristiano Sereni e Paolo Benassi, a Amorino nasceu para o mundo em 2002, com a paixão dos criadores pelos gelados a revelar-se através de alguns valores fundamentais: exigir qualidade, cultivar a constância, o prazer e o sabor, e criar sabores e decorações.

O desafio diário, esse, é o de apresentar um gelado gourmet, ao encontro dos paladares mais exigentes. Para isso, a marca procura escolher sempre ingredientes da mais alta qualidade, onde estes melhor se dão, dando prioridade àqueles detentores de uma denominação de origem controlada (DOC), sempre que possível.

Os gelados da Amorino usam apenas leite gordo fresco e fruta colhida apenas quando está verdadeiramente madura. E fazem por não adicionar nada de artificial, para que seja possível apreciar em pleno os verdadeiros sabores da Mãe Natureza.

Marca com lojas em Lisboa e Porto

Rapidamente o sucesso levou a Amorino a estabelecer-se nas principais cidades europeias. E as filas à frente das suas lojas fazem hoje parte da cena estival de muitas cidades. Onde se incluem Lisboa e Porto.

Em 2005, Cristiano Sereni e Paolo Benassi decidiram centralizar a produção da Amorino, para associar a sua perícia às técnicas modernas, desde a criação até à produção. «Quisemos ter o controlo total do nosso produto e poder garantir a excelência aos nossos clientes. Para assegurar a constância do produto, não é feita qualquer outra alteração na loja onde os diversos riscos poderiam alterar o produto», explicou então Paolo Benassi.




Contacto com a Imprensa:
CÁTIA NEVES
Communication Consultant – YoungNetwork Group
t. +351 22 618 04 51
m. +351 91 677 86 65
[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome