world of shipping portugal
O presente e o futuro dos fenómenos disruptivos, como a pandemia, também vão estar na agenda do World of Shipping Portugal 2022

A Conferência 2022 World of Shipping PortugalAn International Research Conference on Maritime Affairs realiza-se nos dias 27 e 28 de janeiro, em formato online e coordenada a partir de Lisboa. O evento reúne um painel de organizações reconhecidas e de especialistas influentes na indústria do transporte marítimo e logística internacional, avaliando os seus impactos na sustentabilidade do planeta e os efeitos da pandemia nas dinâmicas do comércio global.

A iniciativa realiza-se desde 2019, ocorrendo agora a sua terceira edição. Desta feita, irá focar-se no contexto atual do transporte marítimo global e na visão de um futuro sustentável que se pretende construir, abordando temas fundamentais nos domínios das alterações climáticas, geopolítica, tecnologias e digitalização, descarbonização e transição energética, adaptação climática, resiliência, entre outros.

O World of Shipping Portugal 2022 reúne um conjunto de líderes e especialistas em transporte marítimo de todo o mundo, incluindo personalidades com currículo, reputação e elevada notoriedade na academia e no mundo empresarial. Entre estes, merecem particular destaque Jan Hoffmann (UNCTAD, Suíça); Arthur Richier (Vortexa, Reino Unido); Simon Ward (Ursa Shipbrokers, Grécia); Peter Sand (Xeneta, Dinamarca); Punit Oza (Singapore Management University, Singapura); Mark Williams (Shipping Strategy Ltd, Reino Unido); Paulo Almeida (Tufton Investment Management, Reino Unido); Percy R. Pyne IV (Green Shipping Line, EUA); Harilaos N. Psaraftis (Technical University of Denmark, Dinamarca); Tiago Braz (Høglund Marine Solutions, Alemanha); Gavin Allwright (International Windship Association, Reino Unido); Captain Saleem Alavi (Sea Commerce America, EUA); Elizabeth Lindstad (SINTEF Ocean, Noruega); Tue Johannessen (Maersk Mc-Kinney Møller Center for Zero Carbon Shipping, Dinamarca); e Søren Meyer (Zero North, Noruega).

Serão ainda apresentados um vasto conjunto de trabalhos científicos, desenvolvidos por um conjunto alargado de investigadores e ligados ao contexto e aos temas nucleares da conferência.

Os especialistas convidados para o World of Shipping Portugal 2022 irão partilhar a sua experiência e visão sobre mercados do transporte marítimo; impacto das interrupções nas cadeias de abastecimento; riscos geopolíticos nos fluxos de transporte; impacto das flutuações do preço dos combustíveis fósseis; evolução dos custos de expedição de carga contentorizada; descarbonização do transporte marítimo; sustentabilidade dos portos; questões regulatórias associadas às condições de vida e de trabalho de tripulantes de navios; segurança, cibersegurança e proteção de navios e instalações; combustíveis alternativos e respetivas cadeias de abastecimento; sistemas de propulsão auxiliares; e digitalização de navios, portos e sistemas logísticos, entre outros temas.

World of Shipping Portugal aborda pegada ambiental do setor, para o preparar para um futuro mais ecológico

A indústria do transporte marítimo tem sido o suporte da globalização, com mais de 90% do comércio mundial distribuído através de navios, portos e sistemas de logística associados. Porém, segundo comunicação da Organização Marítima Internacional (IMO), é reconhecido que o transporte marítimo internacional é responsável pela emissão de quase 3% das emissões globais de gases com efeito de estufa (GEE), principais responsáveis pelas alterações climáticas.

Segundo dados publicados na Review of Maritime Transport 2021 (UNCTAD), no início de 2021 contabilizavam-se 98 800 navios com arqueação bruta igual ou superior a 100 GT, não incluindo embarcações de navegação em águas interiores, embarcações de pesca, navios militares, iates e plataformas offshore fixas e móveis.

Em termos de capacidade de carga (porte bruto – deadweight), a liderança pertenceu aos navios graneleiros de carga sólida (42,77%), seguidos dos navios petroleiros (29%) e dos navios porta-contentores (13,2%). Quanto à propriedade dos navios (shipowning), a Grécia, Japão e China permanecem os três principais países considerando a capacidade de transporte de carga, representando no seu conjunto 40,63% do porte bruto mundial e 31% do valor da frota global.

LEIA TAMBÉM: Importância da logística para o comércio eletrónico em crescimento

Os números apresentados revelam a importância desta indústria na globalização do comércio internacional e na sustentabilidade das cadeias de abastecimento, daí estar no foco do World of Shipping Portugal.

Green shipping na agenda do indústria

A promoção do “green shipping” – um transporte marítimo amigo do ambiente – constitui uma prioridade estratégica para que se atinjam os objetivos do Acordo de Paris e para que se reduza o nível de poluição que afeta todo o planeta e ameaça a sua sustentabilidade.

Adicionalmente, e como se testemunha atualmente, fenómenos disruptivos como uma pandemia podem impactar de forma extremamente agressiva as cadeias de valor do transporte marítimo e os recursos fundamentais para as suportar, incluindo as tripulações dos navios e os operadores de instalações portuárias internacionais.

LEIA TAMBÉM: Logística 4.0 em aceleração na Luís Simões

O nível de perturbação pode revelar-se em atrasos nas entregas de mercadorias e no incremento de custos do seu transporte, podendo ainda atingir as cadeias de abastecimento regulares de forma mais severa, promovendo a interrupção de operações por períodos prolongados.

Os desafios do futuro em destaque no World of Shipping Portugal 2022

Descarbonização. O transporte marítimo enfrenta pressão crescente para descarbonizar e operar de forma mais sustentável. O futuro da indústria do transporte marítimo está intrinsecamente ligado a dois conceitos chave, dos quais assume forte dependência: a descarbonização e a digitalização. Os objetivos estabelecidos no primeiro conceito – a descarbonização, não serão alcançados sem o suporte da digitalização.

Transição energética e combustíveis alternativos. O principal desafio do transporte marítimo na década atual consiste em preparar-se para um futuro de neutralidade carbónica e impacto ambiental reduzido, com particular foco na redução das emissões para a atmosfera. A solução passa, obrigatoriamente, pela utilização de combustíveis alternativos neutros em carbono, a introdução de novas tecnologias de propulsão e a melhoria da eficiência energética dos navios.

Portos verdes. Os portos devem perseguir o objetivo de poluição zero em termos de emissões de gases com efeito de estufa (GEE) e de poluentes atmosféricos, em toda a extensão da sua infraestrutura direta e indireta. Reduzir o impacto das atividades portuárias, integrar os portos no ambiente natural e urbano, promover o desenvolvimento e distribuição de novos combustíveis e a eletrificação dos cais, são linhas estratégicas essenciais.

LEIA TAMBÉM: Exoesqueleto humano na logística pode reduzir em 70% problemas musculares

Portos inteligentes. Um porto inteligente é uma infraestrutura de transportes e logística, que desenvolve ativamente soluções para fazer frente aos atuais e futuros desafios, incluindo restrições espaciais, pressão sobre a produtividade, limitações fiscais, segurança, riscos de proteção, navegação autónoma, alterações climáticas, resiliência e sustentabilidade ambiental.
Tecnologia e digitalização: As novas tecnologias e a digitalização permitem aumentar a eficiência das operações e manter a continuidade dos negócios em momentos de interrupção. As inovações tecnológicas incluem sistemas de inteligência artificial; sensores e Internet das Coisas (IoT); plataformas conectadas e serviços baseados em nuvem; dispositivos e aplicativos móveis; realidade aumentada; blockchain; big data; e navios autónomos (navios que, em graus variáveis, podem operar independentemente da interação humana).

Ciberataques no setor marítimo. Ao longo da última década, os navios tornaram-se mais automatizados, informatizados e conectados em rede, com progressiva digitalização da informação, tanto das operações dos próprios navios, como das cargas. Porém, esta evolução traz também o incremento da vulnerabilidade de sistemas críticos dos navios e das companhias e organizações marítimas.

Evento é coordenado por Ana Casaca

O evento é organizado e coordenada por Ana Casaca, fundadora e CEO da World of Shipping Portugal.

Ana Cristina Casaca é doutorada em Transporte Internacional/Logística. A sua formação académica é sustentada pela sua carreira náutica na indústria do transporte marítimo. Após um período de alguns anos a trabalhar a bordo de navios, concluiu, em 1995, a licenciatura em gestão e tecnologias marítimas (ENIDH). Em 1997 concluiu o mestrado em International Logistics no Institute of Marine Studies, University of Plymouth. Em 1998 alcançou a acreditação profissional por parte do Institute of Chartered Shipbrokers (ICS). Em 2003 concluiu o doutoramento em International Transport/Logistics.

É membro do Centro de Investigação em Modelação e Otimização de Sistemas Multifuncionais (CIMOSM, ISEL); Fellow do Institute of Chartered Shipbrokers (ICS); e membro da International Association of Maritime Economists (IAME). Colabora com várias publicações internacionais, com destaque para as seguintes: Maritime Business Review (Associate Editor); Journal of International Logistics (Editorial Board Member); Universal Journal of Management (Editorial Board Member); Frontiers in Future Transportation (Review Editor); e Journal of Shipping and Trade (Guest Editor).

LEIA TAMBÉM: Embalagens PET com novo polímero mais sustentável e resistente

Publicou artigos de natureza profissional em edições nacionais e vários artigos de investigação em jornais internacionais de renome na área marítima. Desde 2003, é convidada pela Comissão Europeia para avaliar propostas e projetos relacionados com transportes, bem como revisão de trabalhos académicos por pares. Gere atualmente a World of Shipping Portugal.

O programa detalhado do evento e a informação para inscrição encontram-se publicados aqui.

Sobre a World of Shipping Portugal:

O World of Shipping Portugal é uma iniciativa privada no âmbito da Economia Marítima, criada em 2018 por Ana Casaca. Tem como objetivo a investigação, desenvolvimento e partilha de conhecimento; e a prestação de serviços de formação, tradução técnica e organização de eventos, na área da economia marítima. Localiza-se na região de Lisboa, Portugal. https://www.worldofshipping.org/

Assessoria de Comunicação da Conferência:

Álvaro Sardinha

[email protected]

+351 917020363


FONTEWorld of Shipping Portugal
Artigo anteriorMASEGO em Portugal, a 8 de março no Coliseu dos Recreios
Próximo artigoPamafe: Ricoh compra empresa e reforça aposta na transformação digital portuguesa
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".