O isolamento é um desafio para muitos dos que têm de trabalhar em quarentena, à medida que a pandemia do COVID-19 evolui um pouco por todo o mundo, mas há lições a serem aprendidas daqueles que estão acostumados a trabalhar em ambientes extremos e isolados.

Enquanto a China retoma os negócios e alguns países da Europa ainda passam pelo esperado fim do seu confinamento, para as pessoas em muitas partes do mundo a pandemia de COVID-19 significou semanas de isolamento que ainda não têm data de fim. Como é possível lidar com o trabalho em quarentena, remoto e viver confinados, muitas vezes a lidar simultaneamente com outras responsabilidades?

Aqueles cuja rotina da atividade profissional significa isolamento, podem ajudar-nos a trabalhar em quarentena

Algumas respostas podem vir de pessoas com experiência de trabalho em ambientes extremos, longe da família e amigos e em condições difíceis. Astronautas, marinheiros a viverem em submarinos durante meses e exploradores polares estão entre aqueles que passam longos períodos a trabalhar isolados. Aqui estão cinco coisas que podemos aprender com eles.

1. Considere as personalidades

É preciso uma personalidade específica para querer passar meses no espaço. Durante a pandemia, no entanto, ninguém tem escolha, e alguns tipos de personalidade têm mais sucesso que outros. Os psicólogos Nick Haslam e Luke Smillie observam que pessoas mais conscientes ou mais agradáveis ​​provavelmente terão melhores resultados, por exemplo. Por outro lado, é provável que os extrovertidos tenham dificuldades e as pessoas com uma tendência para atitudes neuróticas corram maior risco de problemas de saúde mental durante o isolamento. As empresas precisam estar cientes das diferentes personalidades que compõem as suas equipas e adaptar as opções de suporte de acordo com as mesmas.

2. Esteja ciente das competências

Astronautas, marinheiros e trabalhadores similares passam por um treino profundo e preparação para o stress que poderão sofrer. A astronauta Anne McClain diz que a NASA passou décadas a sintetizar isto em comportamentos expedicionários. A pandemia não nos deu tempo para treinar para o isolamento e para trabalhar em quarentena, o que torna mais difícil o ajuste, mas não impossível. Considere as competências que os seus colaboradores já possuem e como elas podem ser implementadas. Talvez aqueles com capacidades de liderança, mesmo que ainda não tenham uma função de gestão, possam ser solicitados a treinar outras pessoas? Os gestores de tempo natural podem ser encarregues de manter a equipa dentro do cronograma e assim por diante.

3. Estabeleça uma rotina

Sem partes fixas do dia, como uma viagem, as horas podem começar a ficar confusas e isso pode dificultar a produtividade. Como exemplo a vida num submarino, no mar, é ditada por mudanças e rotinas. O dia e a noite ficam imiscuídos. Para os astronautas acontece o mesmo. Por isso a manutenção de um plano ajudará a si e à sua família adaptarem-se a um ambiente de trabalho e vida familiar diferentes. E não se esqueça de incluir na sua agenda uma hora de dormir consistente.

4. Lembrar o autocuidado

Nos dias em que ficamos em casa, como faríamos se estivéssemos doentes, ou como se fosse um fim-de-semana de chuva, há um sentimento diferente. Mas se acordarmos, fizermos exercício físico, tomarmos banho, vestirmos roupas limpas, estaremos prontos para aparecer na frente dos nossos computadores e passar um bom dia de trabalho. A astronauta Anne McClain concorda, enfatizando que gerir o tempo, dormir bem e cuidar da higiene são tarefas importantes para estar no seu melhor em todos os aspetos da sua vida, incluindo naquilo que diz respeito à produtividade e adaptação à contingências decorrentes de trabalhar em quarentena e em isolamento forçado . As empresas devem considerar a melhor forma de apoiar o bem-estar dos seus funcionários.

5. Ter um propósito

Os exploradores polares há muito que sabem que o tédio é um inimigo perigoso. Eles ocupam-se com música, livros e jogos – e muitos trabalhadores hoje estão sem dúvida a relaxar da mesma maneira, quando não estão enterrados na Netflix, é claro. O trabalho é equivalente ao combate ao tédio e é um objetivo ou propósito. Pode ser encontrado para ajudar a garantir que os negócios continuem a bom ritmo, que os clientes estejam felizes e os colegas satisfeitos. Mas também pode ser encontrado no próprio ato de quarentena, porque ajudam a salvar vidas. E se os seus colaboradores estão em casa sem poder trabalhar, estabeleça metas e objetivos com base em formações online, webinars ou livros que possam enriquecer as suas competências. Dê-lhes a formação necessária para que eles possam voltar ao trabalho mais enriquecidos.

Sobre o Grupo Adecco

O Grupo Adecco é líder mundial em soluções de Recursos Humanos. Acreditamos em tornar o trabalho futuro para todos, e diariamente possibilitamo-lo com mais de 3.5 milhões de carreiras. Presente em 60 países, conta com uma equipa composta por mais de 33.000 colaboradores, que diariamente trabalham na procura de talento para mais de 100.000 organizações, proporcionando trabalho diário permanente e flexível a mais de 700.000 pessoas. Sediado na Suíça, o Grupo é constituído pelas marcas Adecco, Adia, Badenoch & Clark, General Assembly, Lee Hecht Harrison, Modis, Pontoon, Spring Professional, YOSS e Vettery. O Grupo integra a lista Fortune Global 500 e é conhecido por liderar pelo exemplo, criando valor partilhado impulsionando simultaneamente a inovação. A sua cultura promove a inclusão, a justiça e o trabalho em equipa, capacitando pessoas e organizações, dinamizando a economia e enriquecendo a sociedade.

Presente em Portugal desde 1989 a Adecco tem atualmente uma rede de 19 agências e uma estrutura interna com mais de 250 colaboradores. Diariamente proporciona trabalho a mais de 24.000 pessoas, colocadas em cerca de 1.500 empresas clientes, de vários sectores de atividade. Sendo uma das mais reconhecidas empresas de RH no nosso país a Adecco Portugal conquistou vários prémios como Mind Leaders Awards, nas categorias de Outsourcing e Trabalho Temporário e foi considerada, por dois anos consecutivos, uma das Melhores Empresas para Trabalhar. A empresa recebeu também o prémio de melhor empresa de Serviços e integra a listagem dos Melhores Fornecedores RH em diversas categorias.

Para mais informações

Sofia Velasco – Communication Director @ EDC

Tel: (+351) 211 913 070 / (+351) 932 101 396 | Email: [email protected]