A 18, 19 e 20 de julho, o Super Bock Super Rock regressa ao cenário idílico junto à praia do Meco, o novo, mas já familiar ponto de encontro para milhares de amantes de Música, para assim celebrar as duas 25 edições. O cartaz está completo com as duas últimas confirmações.

O Palco EDP é sempre um dos principais motivos de interesse do Festival, um palco alternativo, de artistas internacionais, muitas vezes em estreia, e artistas portugueses em ascensão, que este ano surge ainda mais eclético. Os ritmos são diversos e os dois nomes agora anunciados atestam, não só a diversidade, como a qualidade a que a programação deste palco desde sempre nos habituou: Marlon Williams e The Blinders juntam-se a Metronomy, Charlotte Gainsbourg, Masego, Superorganism, Capitão Fausto, Branko, Dino D’Santiago, Gorgon City, FKJ, Calexico and Iron & Wine, Glockenwise, Conjunto Corona e Rubel, numa programação de luxo no Palco EDP.

Marlon Williams no Super Bock Super Rock a 18 de julho

super bock super rockDiretamente da Nova Zelândia, o músico Marlon Williams é uma das principais vozes da sua geração. E esse facto ficou bem evidente no seu disco de estreia, o disco homónimo editado em 2015, e nos seus inúmeros espetáculos ao vivo desde então.

O jovem Marlon cresceu numa família de melómanos e a sua dieta musical sempre incluiu nomes como Beatles, PJ Harvey, Townes Van Zandt, Mozart, Echo & the Bunnymen, entre outros. Chegou a estudar música clássica, mas depressa percebeu que era “mais Stratocaster do que Stradivarius”.

Marlon Williams é dono de uma vibração muito particular, uma força quase sobrenatural capaz de tocar qualquer pessoa que se encontra com as palavras cantadas deste crooner do presente – e as comparações com nomes como o do grande Roy Orbison são inevitáveis.

Marlon é dono de uma voz que não se esquece, mas também é capaz de escrever canções de amor como poucos. O seu último disco, “Make Way For Love”, é o melhor exemplo dessa capacidade. De coração partido, depois do fim de uma relação, Marlon William oferece-nos um conjunto de canções que misturam country, indie, soul e pop com enorme mestria, estilos que se encontram sobre uma atmosfera um tanto sombria e melancólica, sempre a combinar com a história que é cantada (e que antes havia sido vivida).

“What’s Chasing You”, “Beautiful Dress” e “Nobody Gets What They Want Anymore” (gravado com Aldous Harding, a própria musa destas canções) serão alguns dos momentos mais esperados pelo público do Super Bock Super Rock, no dia 18 de julho.

The Blinders atuam a 20 de julho no Super Bock Super Rock

super bock super rockQuem acredita que o punk já morreu, deveria ouvir The Blinders com alguma urgência. E essa é mesmo a palavra mais adequada para descrever esta banda de Doncaster: urgência. Os Blinders tocam com toda a urgência do punk, sem grandes voltas, indo direto ao assunto e com a máxima energia.

O guitarrista e vocalista Thomas Haywoo, o baixista Charlie McGough e o baterista Matthew Neale formaram a banda em 2014, quando ainda estudavam juntos na cidade de Manchester. O ano seguinte foi passado a escrever, compor, ensaiar e a tocar ao vivo sempre que surgia essa oportunidade.

A fama deste trio inglês cresceu muito rapidamente, graças à sua energia contagiante, às letras politizadas e ao tal espírito punk, intocável e irresistível. E foram esses mesmos ingredientes que fizeram o sucesso do EP de estreia, “Hidden Horror Dance”, editado em 2016.

Inspirados por nomes como Iggy Pop, Nick Cave, Bob Dylan, The Fall e John Cooper Clarke, os Blinders também estão empenhados em criar a sua própria linguagem, entre o punk e um universo mais psicadélico. “Columbia”, editado 2018, é o primeiro disco desta banda britânica e servirá também de mote para o concerto no Palco EDP, no dia 20, na próxima edição do Super Bock Super Rock.

EDP promove a mobilidade inteligente

A EDP está presente na música através do apoio a festivais de verão, desde 2007, com o apoio a dois dos maiores festivais portugueses, o Super Bock Super Rock e o MEO Sudoeste. Desde o início, estas parcerias têm vindo a evoluir, com a presença da EDP a crescer nestes dois eventos: em 2013, passou a dar nome a um palco do Super Bock Super Rock, o espaço privilegiado para as atuações mais alternativas e frescas, com uma programação ecléctica atenta às novas sonoridades e tendências emergentes, estreias internacionais e artistas nacionais em ascensão.

Para a EDP é fundamental ter palcos com nome próprio, esta é uma característica patente em praticamente todos os festivais onde a marca está presente.

Os festivais já não são apenas música, são experiências proporcionadas ao público e, por isso, hoje a EDP dará mais um passo na promoção da mobilidade inteligente com a criação de um Camping EDP Comercial, uma ação que irá proporcionar momentos de proximidade e partilha, sem esquecer as preocupações da marca com a sustentabilidade, aliada à aposta que a empresa tem vindo a fazer na mobilidade elétrica.

A EDP irá levar dez pessoas a cada um destes festivais em carros movidos a eletricidade, em cima dos quais será instalada uma tenda onde vão dormir durante todos os dias do evento. Esta será uma experiência única para estes festivaleiros que, para além de passes, transporte e dormida no Festival, vão ainda ter condições exclusivas, como WC, duches de água quente, frigorífico, carregamento de telemóveis, zona de lazer e muitas outras surpresas.

Esta iniciativa, a primeira de muitas que a EDP desenvolveu para proporcionar uma experiência diferente e mais sustentável ao público dos festivais, decorrerá no espaço de campismo do Super Bock Super Rock e do MEO Sudoeste, e certamente não deixará ninguém indiferente.

A EDP tem vindo a afirmar-se como um player fundamental na promoção da mobilidade elétrica não só em Portugal, mas também nas restantes geografias em que está presente.

A nível nacional, continua a apostar no alargamento da sua rede de postos de carregamento, onde já foram abastecidos mais de 600MW de energia, repartidos por mais de 50 mil carregamentos desde 2017. Com estes carregamentos foi possível evitar a emissão de cerca de 500 toneladas de CO2.

Cartaz completo do Super Bock Super Rock

17 de julho, Warm-up SBSR (passe 3 dias)
Curadoria Discotexas com Moullinex (DJ set), Xinobi (DJ set), DJ Vibe (DJ set); Da Chick (live); MEERA (live); Oma Nata (live)
18 de julho
Palco Super Bock – Lana Del Rey, The 1975, Jungle, Cat Power
Palco EDP – Metronomy, Branko, Dino D’Santiago, Marlon Williams, Glockenwise
Palco Somersby – SebastiAn, Roosevelt, Conan Osiris
Palco LG by Rádio SBSR – Sallim, Madrepaz, Grandfather’s House
19 de julho
Palco Super Bock – Phoenix, Kaytranada, Christine and the Queens, shame
Palco EDP – Charlotte Gainsbourg, Capitão Fausto, Calexico and Iron & Wine, FKJ, Conjunto Corona
Palco Somersby – Dâm-Funk, Ezra Collective, Roméo Elvis
Palco LG by Rádio SBSR – Galgo, FUGLY, The Twist Connection
20 de julho
Palco Super Bock – Migos, Janelle Monáe, Disclosure DJ Set, Profjam
Palco EDP – Gorgon City, Masego, Superorganism, Rubel, The Blinders
Palco Somersby – Booka Shade, Mike El Nite, BaianaSystem
Palco LG by SBSR – Estraca, TNT, Pedro Mafama

Contacto com a Imprensa:
Maria João Serra | Promoção
Música no Coração
Tel: 351 21 010 57 00 Fax: 21 315 65 55
Rua Viriato, 25, 2º Esq, 1050-234 Lisboa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome