perfil nutricional
Na otimização do perfil nutricional, conservantes, aromas e corantes foram substituídos por alternativas naturais

A 29 de junho vão ser apresentados os resultados do projeto de investigação “NutriSafeLab: Desenvolvimento de soluções inovadoras, promotoras de saúde para a panificação e pastelaria”, desenvolvido pelo Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica, em parceria com o Grupo Celeste. Este projeto permitiu desenvolver uma nova linha de produtos de pastelaria, com redução de gordura, otimização do perfil nutricional e onde conservantes, aromas e corantes foram substituídos por alternativas naturais. O evento é gratuito e vai decorrer no Auditório Arménio Miranda da Escola Superior de Biotecnologia, no Porto.

Segundo a atual evidência científica que demonstra uma associação entre a ingestão de gordura saturada, sal e açúcar, com a prevalência de doenças crónicas não transmissíveis, são várias as recomendações e estratégias que têm sido pedidas por autoridades de saúde internacionais, no sentido de regular a quantidade destes ingredientes nos produtos de panificação e pastelaria. Neste sentido, há uma procura crescente de formulações com redução de aditivos e substituição de aditivos sintéticos por naturais (conceito “Clean Label”), havendo assim o espaço e a necessidade para criar novas formulações de elevado valor nutricional, que possam criar produtos mais saudáveis, com enquadramento nas principais estratégias do Plano Nacional Para uma Alimentação Saudável, indo também ao encontro das expectativas dos consumidores.

Para responder a estes desafios, o Grupo Celeste, bem posicionado a nível nacional no sector de panificação, integrou em consórcio o Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa, com uma longa e consolidada experiência de investigação nestes desafios da alimentação, nomeadamente, segurança, sustentabilidade e saúde.

Desafio era melhorar perfil nutricional e funcional dos produtos

O nosso desafio enquanto investigadores era melhorar o perfil nutricional e funcional dos produtos de pastelaria e de panificação, com redução de gordura e onde conservantes, aromas e corantes sintéticos fossem substituídos por alternativas naturais,” esclarece Manuela Pintado, investigadora principal do projeto e diretora do Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa. “Estes conceitos foram aplicados e demonstrados em dois casos de estudo de elevado consumo e impacto na empresa e no consumidor, nomeadamente, na massa de brioche e na massa folhada,” acrescenta. Ana Martins, diretora industrial do Grupo Celeste, refere “em linha com os resultados deste projeto estamos a lançar produtos saudáveis ‘Healthyfat’ e ‘Nutrihealthy’ e uma linha de produtos ‘Clean Label’”.

Numa tarde onde o grande tema serão os resultados do NutriSafeLab, vão estar em debate questões associadas aos desafios de uma alimentação saudável e às tendências do consumidor na área da panificação e de pastelaria.

Haverá também espaço para uma mesa redonda com a presença de Ana Machado Silva (gestora de projetos da SONAE MC), Ana Martins (diretora industrial do Grupo Celeste) e Manuela Pintado (investigadora principal do projeto e diretora do Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa).

NutriSafeLab é um projeto financiado pelo COMPETE 2020, no âmbito do Sistema de Incentivos à I&DT empresarial na vertente de co-promoção, que teve a duração de 30 meses.

Gabinete de Imprensa:

Patrícia Gomes

[email protected]

FONTE Escola Superior de Biotecnologia - Universidade Católica Portuguesa
Artigo anteriorANDRITZ concorre em sete categorias ao prémio do setor de papel e celulose
Próximo artigoOlivia Singular Houses apresenta as suas quatro unidades de boutique hotéis e “guesthouses”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome