Moradias para venda: Re/max regista aumento de 18% na procura

Face a janeiro de 2020, a procura pela tipologia de habitação aumentou, sobretudo nos meses de maio e junho. Nos apartamentos, a procura média diária ainda está a cerca de 20% abaixo da registada no início do ano. Na compra de imóveis é notória uma subida do peso do cliente nacional, que se explica pelas limitações nas viagens internacionais e a quebra do investimento estrangeiro.

moradias para venda
Porto tem-se destacado também na procura de moradias para venda

Em maio e junho,  a RE/MAX, a maior imobiliária a operar em Portugal, registou um incremento nos índices de procura por imóveis. Uma das tendências que a líder em mediação imobiliária verificou nos últimos dois meses de desconfinamento foi uma procura mais acentuada em moradias para venda, mas também quintas e terrenos.

Numa comparação entre o mês de janeiro, antes da pandemia, com junho, a procura média diária por moradias neste último mês foi 18% acima, com o Porto a ser o distrito que lidera no crescimento percentual e no peso na procura por este tipo de habitação. Por outro lado, a procura de apartamentos está 20% abaixo da registada no início do ano, não obstante já registar bons crescimentos nestes últimos dois meses.

Índice de Procura Média Diária


Tipo Imóvel
janeirofevereiromarçoabrilmaiojunho (até dia 23)
Apartamento10010158487479
Moradia1001006473111118
Quinta10010582106163171
Terreno10011084113175183
Base 100 = Procura média diária em janeiro de 2020

Moradias para venda: crescimento explicável pelas contingências da pandemia

“Falar de mudanças de hábitos e de comportamentos por parte dos consumidores pode ainda ser prematuro, contudo nestes dois últimos meses do chamado período de desconfinamento a RE/MAX notou uma certa mutação na procura”, refere Beatriz Rubio, CEO da RE/MAX.

LEIA TAMBÉM: Apartamentos de luxo no Porto: Edifício Emporium traduz o melhor da Baixa

Para a responsável, “os apartamentos continuam a ser, como sempre foram nas últimas décadas, a grande fatia do mercado habitacional, pelo que serão sempre alvo de maior procura. Todavia, as preocupações recentes com questões de segurança sanitária têm conduzido a uma maior procura por moradias, quintas e terrenos. Sendo estas preocupações circunstanciais e que não nos permitem ainda assegurar como facto consumado poder estar a ocorrer uma mudança de paradigma na procura por habitação, serão ainda precisos alguns meses para tomarmos essa mudança como certa. O certo neste momento é o facto de estarmos a recuperar a dinâmica dos meses anteriores à pandemia, com os níveis de procura a crescerem“.

Aumento do peso do cliente nacional na compra de imóveis

No que concerne a compra de imóveis, e não só na variável de moradias para venda, os dados da RE/MAX mostram que tem havido um aumento do peso do cliente nacional e uma quebra do investimento estrangeiro, em função das limitações nas viagens internacionais neste período pandémico, sendo esta uma realidade transversal a vários setores da economia nacional.

Entre os clientes de nacionalidade estrangeira, destacam-se os de origem brasileira, chinesa, francesa, angolana e inglesa.

Distrito do Porto em destaque, inclusive no peso na procura de moradias para venda

Relativamente às regiões com maior incremento no período de maio e junho são os distritos de Beja, Braga, Portalegre, Porto e Évora aqueles que registam maiores índices de crescimento percentual da procura média diária por moradias. Numa análise mais nominal (em número), são os distritos de Lisboa, Porto, Setúbal, Braga e Santarém os que se destacaram com 29,7%, 14,9%, 12,4%, 8,3% e 7,2%, respetivamente, da procura gerada, que se deve ao facto da própria oferta ser nominalmente maior em distritos mais populosos. Se considerarmos as duas vertentes, crescimento percentual e peso na procura, lidera o distrito do Porto.

LEIA TAMBÉM: Cedofeita 630 nasce na Baixa do Porto

A RE/MAX está presente em Portugal desde o início de 2000, tendo-se tornado, em apenas dois anos, na maior rede imobiliária a operar no país. Hoje, a RE/MAX Portugal conta com 11.500 colaboradores, a maioria dos quais consultores imobiliários, em 347 agências, de Norte a Sul e Ilhas. A RE/MAX foi considerada “A Melhor Empresa para Trabalhar” em Portugal desde 2012, de acordo com o estudo da Exame/Accenture, que analisou as práticas globais de gestão de capital humano em 100 empresas. A marca foi também considerada uma Superbrand em nove edições e desde 2014 que é eleita Escolha do Consumidor. 

Para mais informações:

Natália Sousa

PURE

TM. 913 663 907

Email: [email protected]   

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome