Gotik, o gin português com sabor a Ribatejo…

“O primeiro gin do Ribatejo” é o slogan de uma das mais recentes destilarias de autor do País. E esta história é precisamente sobre isso – sobre a alma contida em 700 ml de Gotik e de como a MVP Gin está já a exportar o sabor da lezíria para múltiplas paragens do mundo. O novo gin português já coleciona distinções internacionais…

0
182
gin portugues gotik
O gin português Gotik define-se como "o primeiro gin do Ribatejo"

Para além da identidade visual desenhada pela agência de comunicação Designarte para uma das mais recentes destilarias lusitanas, a MVP Gin, floresce um novo exemplo de empreendedorismo. O “primeiro gin do Ribatejo”, o Gotik, tem vindo a estabelecer-se sem pressas, copo a copo, desde o Natal de 2016, num segmento muito concorrencial. A pensar nos palatos apurados, a fórmula da bebida cruza saberes antigos com os sabores de modernidade que compõem as tendências de consumo. Quem prova este novo gin português assegura que a lezíria lhe está na alma. Se calhar porque cada gota transporta as particularidades de uma região, assumidas como bandeira por uma destilaria de autor.

Do conjunto de ingredientes “cozinhados” pela MVP Gin para a marca fazem parte aromáticas especialmente escolhidas e características das terras escalabitanas. Com um toquezinho das fronteiriças serras de Aire e de Candeeiros, no trajeto de criação de um produto único.

São 21 os botânicos presentes (alguns produzidos na própria empresa). Deles fazem parte o zimbro luso e a abóbora-manteiga, mas também sementes de coentros, cardamomo, pimenta-rosa, noz, framboesa, amora, tomate, morango, erva de São Roberto, orégãos, tília, hipericão, rosmaninho, tomilho, alecrim, limão, tangerina, flor de laranjeira e canela.

Gin português à conquista do segmento Premium

Do processo de sete destilações, em alambique de cobre, nascem gotas cristalinas que o palato educado e técnico adjetiva de distintivas, intensas, estruturadas e, mesmo, exuberantes.

Gonçalo Pereira, um dos cinco empreendedores do projeto e gerente da MVP Gin, acrescenta uns quantos substantivos: «Criámos um gin português de carisma regional na categoria Ultra Premium, a pensar no consumidor mais exigente e conhecedor. Cada garrafa oferece os sabores e a marca Ribatejo, associados a um modo de produção ancestral de extração de aromas para a produção da bebida».

Sabia que… a sigla MVP Gin transporta também o nome dos cinco investidores da destilaria: António (M)artins, (V)alter Tainha, João (P)aixão, (G)onçalo Pereira “i” (N)uno Duarte.

A homenagem a Santarém e ao traço gótico de muitos dos seus monumentos extravasam igualmente para o rótulo (na edição “Santa Clara”), onde são impressas a letras garrafais as coordenadas geográficas da igreja ex-libris da cidade e o desenho da rosácea que rasga a respetiva fachada principal.

No alambique da exportação…

O posicionamento do Gotik é, contudo, internacional. Como precisa Gonçalo Pereira, trata-se de um produto «vocacionado para a exportação», dirigido ao «mercado profissional e conhecedor de gin não contemporâneo». A bebida voltou mundialmente às preferências de muitos consumidores e, nessa retoma, a marca quer ser um contribuinte líquido do «regresso às origens» do gin enquanto destilado nobre.
«As vendas estão a correr muito bem, de acordo com o projetado, e a aceitação e o reconhecimento da qualidade de produto são transversais a todo o tipo de gama de mercado», explica o gestor.

gin portugues gotik santa clara edition
A edição Santa Clara deste gin português é uma homenagem à capital do gótico

A prova de que tudo flui nos planos deste novo gin português está no retorno, com uma «alta taxa de sucesso», que a marca está já a alcançar externamente, depois de efetuado um «grande investimento», sobretudo no Reino Unido.
Na rota está igualmente a terra-natal do gin, pois que a MVP Gin quer exportar mais para a Holanda. Angola é outro dos destinos. E mais países virão no enfiamento.
E a médio prazo? «Temos uma projeção de 30 mil garrafas anuais e planeada a criação de três novas insígnias, para produzir com a marca do cliente», revela o empresário, ciente da considerável exigência no patamar do investimento financeiro, perante a forte concorrência no setor e os desafios relativos à longevidade da marca, com o aparecimento anual de outros “players”.
Para lhes fazer frente, a empresa conta com o caráter único do Gotik enquanto… Most Valuable Portuguese Gin – a frase, em inglês, que evidencia a sigla da destilaria.

Gotik destilou já várias medalhas para Portugal

E a prova do caráter e da qualidade da bebida criada pela MVP Gin chegou de Londres, logo em julho de 2017, onde a marca conquistou para Portugal a medalha de prata, na categoria de London Dry 40%, e outra de bronze, no concurso dedicado ao Gin & Tonic, durante a 48.ª edição da “International Wine & Spirit Competition”. A competição é, dentro do género, uma das mais conceituadas mundialmente. Para Gonçalo Pereira, os galardões permitiram atestar a valorização da ideia seguida: criar um gin nacional com identidade e carisma regional, de categoria Ultra Premium, e a pensar no consumidor mais exigente e conhecedor. Por esse mundo fora.

Alberto Moreira
Assessoria de Imprensa
93 703 35 88
press@designarte.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome