Edifício Emporium: Predibisa e JLL comercializam lojas

Com a renovação em curso, para além da componente de habitação "premium", o emblemático edifício passa a oferecer quatro espaços de comércio e contribui para revitalizar a Baixa do Porto.

edificio emporium
As áreas em arrendamento no Edifício Emporium variam entre os 136 m² e os 680 m², orientadas para o segmento médio/alto

As consultoras imobiliárias Predibisa e JLL foram mandatadas para a comercialização, em regime de co-exclusividade, dos quatro espaços de retalho do Edifício Emporium, na modalidade de arrendamento. O carismático imóvel da Baixa do Porto está a ser transformado num edifício misto de habitação e comércio com parque de estacionamento público.

A remodelação em curso pretende preservar o caráter histórico do prédio e acrescentar-lhe modernidade. A zona, destinada a retalho, agrega uma área total de 1.291,28 m², divididos por quatro lojas no rés-do-chão. As áreas variam entre os 136 m² e os 680 m² orientadas para o segmento médio/alto.

Com uma localização privilegiada na Baixa do Porto, na esquina das Ruas de Sá da Bandeira e Guedes de Azevedo, uma zona em forte crescimento, as lojas do Edifício Emporium incorporam centralidade e visibilidade. A poucos minutos do Mercado do Bolhão, em fase de conclusão, e da Rua de Santa Catarina, principal artéria de comércio da cidade, o complexo dispõe ainda de outras caraterísticas, como uma rede de transportes públicos, com duas estações de Metro nas proximidades.

O edifício localiza-se ainda perto da expansão de outras valências, como a restruturação do Quarteirão D. João I e os hotéis a surgir na Rua Gonçalo Cristóvão.

Nos espaços comerciais do Emporium destacam-se as fachadas e montras com boas áreas. Três das lojas têm frente para a Rua Sá da Bandeira. Uma das lojas, o antigo restaurante da “Confeitaria Cunha”, com uma área de 680 m2, está voltada para a Rua Guedes de Azevedo e integra uma sala com vista para o magnifico jardim de 800 m2, no interior do condomínio.

Edifício Emporium em zona de crescente valorização

Para Joana Lima, responsável da Predibisa pelo segmento da reabilitação, está convicta “que a comercialização das lojas do Edifício Emporium irá de encontro ao enorme sucesso que foi a comercialização dos apartamentos. O carisma do Edifício conjugado com a localização de excepção são aspetos a sublinhar no projeto imobiliário.

Rita Quinta, responsável pela comercialização das lojas, “reforça que a qualidade do Edifício e as caraterísticas dos espaços comerciais, designadamente a dimensão das montras e o pé direito serão fatores-chave para captar o interesse de investidores e marcas que se pretendem instalar na Baixa do Porto. De salientar ainda que esta zona tem enorme potencial e será ainda mais valorizada após a conclusão das obras do Mercado do Bolhão.”

LEIA TAMBÉM: Novos escritórios e armazéns na Maia: edifício Business Park em comercialização

Já Patrícia Araújo, Head of Retail da JLL, refere que “estamos certos de que o Edifício Emporium irá captar o grande interesse que os retalhistas têm mostrado pela Baixa do Porto, que é cada vez mais um destino de compras não só de turistas, mas também de residentes. A dinâmica que se tem vivido nos últimos anos nesta zona é enorme e o comércio tem sentido essa afluência nos seus resultados, razão pela qual começa a ser incontornável tanto para os retalhistas nacionais como internacionais marcarem presença naquela que é a mais importante zona de comércio de rua do Porto.”

Informações adicionais para órgãos de comunicação social:

Natália Sousa

PURE | TM. 913 663 907| [email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome