como otimizar o desempenho do tablet

Durante as nossas férias de Inverno, utilizamos a Internet de forma mais intensa, jogamos mais jogos, vemos mais conteúdos em streaming no quentinho e utilizamos mais os tablets. Este tipo de dispositivo é ideal para tirar partido das inúmeras plataformas que oferecem streaming de videojogos, ou contas Netflix, Prime Video, HBO ou Disney+. Mas sabe como otimizar o desempenho do tablet?

Os tablets são uma boa solução para quem procura consumir conteúdos fora de casa: são fáceis de utilizar, têm uma boa autonomia e, acima de tudo, são fáceis de transportar. Sobretudo no Inverno, quando permitem animar as tardes de frio e de chuva e jogar jogos ou ver séries de televisão.

A SPC, empresa tecnológica especializada em eletrónica de consumo, propõe alguns conselhos para otimizar o desempenho dos tablets para jogos e conteúdos e prepará-los para a época de férias de Natal e de Ano Novo.

Como otimizar o desempenho do tablet em 4 passos

Limitar a utilização de aplicações em segundo plano

A utilização diária dos tablets tende a carregar aplicações na memória e a consumir determinados recursos em segundo plano, limitando o desempenho dos jogos e podendo mesmo resultar numa experiência de utilização desagradável.

A interrupção de alguns processos em segundo plano pode aumentar a duração da bateria, otimizar a memória RAM e melhorar o desempenho geral do tablet. A primeira coisa que precisamos de saber é há quanto tempo as aplicações estão a ser executadas e quanta RAM utilizam. Se formos às definições do dispositivo, é possível ver quais as aplicações que estão a correr e quais as que estão a consumir mais bateria, para que possamos terminar esses processos.

A poupança dos dados móveis utilizados quando se está fora de casa também será significativa. Se tivermos uma aplicação em segundo plano que esteja constantemente a aceder a dados, podemos ter um consumo superior ao normal.

Liberte memória no seu dispositivo

Embora as aplicações tenham um peso estimado, este pode variar por várias razões: por exemplo, atualizações ou movimentação de ficheiros temporários e de cache. Se não tivermos espaço de armazenamento suficiente na memória, podemos não conseguir executar corretamente jogos e plataformas de streaming e o desempenho geral do tablet diminui, uma vez que temos de otimizar os poucos recursos disponíveis.

Quanto à cache, esta recolhe dados das aplicações instaladas à medida que estas são utilizadas. Estas permanecem no sistema, a menos que o utilizador as elimine. Embora sejam úteis para as aplicações que instalou e que utiliza até certo ponto, em muitas ocasiões tornam-se incómodas. Por este motivo, é aconselhável limpar a cache de vez em quando. Para isso, aceda às definições e vá à secção “Armazenamento”, onde pode tocar nos dados em cache e eliminá-los.

Outra opção é comprar e instalar um cartão de memória SD, que permite expandir o espaço do seu tablet e utilizá-lo como armazenamento interno. Desta forma, é possível mover diferentes aplicações e outros ficheiros para o cartão.

Desativar as tarefas de sincronização

A sincronização das diferentes aplicações e serviços nos dispositivos com o sistema operativo da Google é muito útil, uma vez que é essencial, por exemplo, que os e-mails cheguem assim que são recebidos ou que o Now ofereça o seu serviço corretamente.

Por predefinição, os tablets sincronizam as informações com as nossas contas na nuvem, através da conta Google ou de qualquer outra conta com a qual tenhamos sessão iniciada. O processo de sincronização costuma consumir bastantes recursos, pelo que, se algum destes processos de sincronização estiver a ser executado enquanto se joga, o jogo pode começar a correr lentamente e até mesmo falhar.

Manter as aplicações atualizadas

As atualizações das aplicações trazem normalmente melhorias no funcionamento e no desempenho, fazendo com que os nossos dispositivos móveis funcionem melhor se as instalarmos.

No entanto, recomenda-se desativar as atualizações automáticas: esta ação melhora o desempenho no Android, uma vez que evita a execução constante de processos relacionados com os Serviços Google e a atualização de aplicações, bem como a escrita desnecessária na memória RAM e ROM.

Por este motivo, as atualizações manuais devem ser selecionas: têm a vantagem de o utilizador ter um maior controlo sobre o que está a ser instalado em cada momento e o que está incluído em cada alteração incorporada pelos programadores, de modo que seja o próprio utilizador a decidir se instala ou não a atualização no final.

Para mais informações

Margarida Caparica

[email protected]

FONTESPC
Artigo anteriorCerveja para cães: cervejarias Delirium e Gulden Draak Lisboa apostam na originalidade
Próximo artigoMercados financeiros: O que esperar da indústria de Veículos Elétricos?
Press Release
Envie-nos o seu press release através do nosso formulário de submissão e potencie a visibilidade da sua marca, empresa, ideia ou projeto. Se tiver dúvidas sobre a elaboração de uma nota à comunicação social, leia o nosso artigo "Como Fazer um Press Release".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor introduza o seu comentário
Por favor introduza o seu nome